Commodities em baixa? Confira o mercado!

PARTILHAR
Foto: Divulgação

Colheita nos EUA, feriado de uma semana na China, clima e plantio na América do Sul dão tom baixista para os preços, apontou a Agrifatto!

A semana se inicia com pouca liquidez no mercado doméstico, mantendo o cereal em Campinas/SP no nível de R$ 92,00/sc. Na B3, o primeiro pregão da semana fechou em queda para os futuros do grão, o vencimento novembro/21 caiu 0,96% e foi negociado a R$ 90,41/sc.

O bom avanço da colheita que está completa em 29% da área nos EUA tem o movimento de queda em Chicago desacelerado pela valorização do petróleo e reporte de vendas para exportação. Mesmo assim o vencimento dezembro/21 encerrou a 2ª feira valendo US$ 5,41/bu, recuo de 0,14%.

Boi Gordo

O mercado físico de boi gordo iniciou o mês de outubro/21 atipicamente tensionado. Com parte das indústrias frigoríficas fora das compras ou em férias coletivas, o cenário de preparação para o aumento de consumo pela proteína bovina nesta época do mês não se faz presente.

Com isso, a referência de preços das negociações que se concretizaram é de R$ 285,00/@. Na B3, o contrato futuro de boi gordo com vencimento para outubro/21 segue recuando e fechou cotado a R$ 274,45/@, com desvalorização de -3,19%.

Apesar do recuo no volume dos embarques nos últimos nove dias úteis do mês, setembro/21 se encerrou com mais um volume recorde nas exportações de carne bovina in natura.

Os envios aos portos do período final de setembro/21 ficaram em 6,28 mil t/dia, uma queda de 42,29% frente a média diária que estava se consolidando até o dia 17/09. Ainda assim, foram 187,02 mil toneladas embarcadas para fora do país no último mês, 31,38% a mais do que no mesmo período de 2020.

Soja

A forte elevação do dólar retornado para a casa dos R$ 5,45 foi balanceada pela queda das cotações da commodity no mercado internacional e recuo dos prêmios de exportação, levando a soja brasileira a permanecer estável nos R$ 172,00/sc em Paranaguá/PR.

Na CBOT a ausência da demanda chinesa para as vendas externas, a colheita concluída em 34% da área nos EUA, e o clima na América do Sul pressionaram recuos nas cotações da oleaginosa. O vencimento novembro/21 foi cotado a US$ 12,35/bu, desvalorização 0,86%.

Fonte: Agrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com