Como o desenvolvimento tecnológico revolucionou o setor agrícola

PARTILHAR
Foto: Divulgação

Tecnologia de ponta inova e facilita trabalho no campo.

Por muitos séculos, a tecnologia na agricultura era uma realidade impensável e impraticável. Nas últimas décadas, no entanto, ambas estão envolvidas na transformação e otimização de processos para garantir mais produtividade na atividade rural de forma tão intrínseca que até mesmo as tecnologias mais recentes – vide o 5G – já estão sendo planejadas nesse setor.

Em linhas gerais, na história da combinação da agricultura e da tecnologia, tudo começa com a primeira Revolução Industrial, na segunda metade do século XVIII. Os sistemas de plantio eram vagarosos, completamente manuais e pouco eficientes para um momento no qual as cidades estavam em expansão e a população crescia mais rápido do que o campo poderia acompanhar.

O primeiro marco dessa mudança foi a invenção da semeadora mecânica pelo pioneiro inglês Jethro Tull. Homenageada pela banda de rock inglês homônima, essa máquina tornou-se revolucionária exatamente por encurtar o tempo gasto na atividade de semear o solo e evitar o desperdício de grãos por dispersão.

É claro que, à época, essa ferramenta era o sinônimo da modernidade, mas hoje as plantações modernas e as operações agrícolas contam com muito mais do que apenas uma semeadora mecânica. Há o uso de diversos tipos de sensores, maquinário pesado e sistemas integrados, que ampliam a eficiência do trabalho no campo e, consequentemente, aumentam a produção para atender um mercado cada vez maior e mais exigente.

Conheça alguns dos processos inovadores

Pouca gente sabe, mas um grandessíssimo avanço na agricultura foi o uso do Global Positioning System (Sistema de Posicionamento Global), o famoso GPS, que possibilitou a entrada de outras tecnologias no setor, como o emprego de novas máquinas guiadas por computador ou satélite. Parece um passo pequeno, mas, se pensarmos que os campos costumam ser imensos, ter um sistema de monitoramento por satélite pode ser algo essencial.

Além disso, tratores guiados por GPS para plantação de sementes, aplicação de pesticidas, irrigação e principalmente nos processos de colheita possibilitam ganho de performance e redução dos tempos de parada.

Outra tecnologia que revolucionou o setor foi a criação dos drones, que também são usados em larga escala nos processos agrícolas. A ferramenta pode carregar câmeras de alta resolução e os mais diversos tipos de sensores, o que permite diversas aplicações para agricultura e agropecuária.

E vale destacar que as fotos tiradas pelos drones são, em geral, de alta qualidade e excelente resolução, porque podem ser tiradas na frequência desejada pelo agricultor. Isso implica dizer que as informações obtidas por essa tecnologia revolucionária podem incluir desde a presença de pragas até a medição da necessidade de água e nutrientes das plantações.

Um ponto no mapa

Outro exemplo de como a tecnologia facilita a vida do agricultor pode ser encontrado no município de Caconde (SP). Na cidade de 19.000 habitantes, o sindicato rural, junto com os produtores, realiza o cadastro das propriedades no Google Maps: demarca o endereço das fazendas, através de coordenadas de GPS. Dessa forma, o agricultor que quiser comprar, por exemplo, uma esmerilhadeira, não precisa mais se deslocar até a cidade para comprar a ferramenta, posto que, com alguns cliques na tela do celular, a compra já está feita. Com esse cadastro, as transportadoras e os Correios podem fazer entregas onde antes era impossível, pois os endereços “não existiam” ou não eram encontrados.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com