Conab estima safra de grãos em 238,9 milhões de toneladas

Conab estima safra de grãos em 238,9 milhões de toneladas

PARTILHAR
visão de drone - colheitadeira carregando caminhão
Foto: Grupo Novo Olhar

Destaque é a produção recorde de milho, que deve cresce 20% e atinge 97 milhões de toneladas. Veja os números totais.

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou hoje seu nono levantamento relativo à safra 2018/2019, que estima a produção brasileira de grãos em 238,9 milhões de toneladas. O volume é 4,9% ou 11,2 milhões de toneladas superior ao colhido na temporada passada.

Segundo a Conab, a área cultivada com grãos deve ficar em 62,9 milhões de hectares e apresentar crescimento de 1,9%, em relação à safra anterior. Os maiores aumentos de área identificados são de soja, 672,8 mil hectares, milho segunda safra, 795,3 mil hectares e algodão, 425 mil hectares.

A Conab estima a primeira safra de milho em 26,3 milhões de toneladas, com crescimento de apenas 1,8% – apesar do recuo de 2% na área cultivada. O destaque é a região Sul, que responde por 45% da produção do chamado milho de verão.

Já a produção de milho segunda safra teve um aumento de 31,1% na produção para 70,6 milhões de toneladas, impulsionado principalmente pelos incrementos esperados em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraná. A área cultivada também alcançou um acréscimo de 6,9%

A produção total de milho deverá atingir o recorde de 97 milhões toneladas, representando um aumento de 20,2% em relação à temporada passada, que foi comprometida por problemas climáticos na segunda safra.

O levantamento da Conab estima a safra de soja em de 114,8 milhões de toneladas, volume 3,7% inferior ao colhido na temporada passada. Do total previsto, 78% estão nas regiões Centro-Oeste e Sul. Houve um crescimento de 1,9% na área de plantio.

A produção de arroz está prevista pela Conab em 10,5 milhões de tonelada, 12,9% menor que a safra passada, “principalmente em razão das reduções ocorridas nos estados produtores de destaque: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Mato Grosso e Tocantins”.

No caso feijão primeira safra houve uma diminuição de 13,2% na área e 22,8% na produção estimada em comparação a 2017/18. O destaque foi para as variações de área no Piauí e no Paraná.

O feijão segunda safra teve 1,47 milhão de hectares cultivados, com destaque para Ceará, Mato Grosso e Paraná, como as maiores áreas plantadas neste período. A produção deve crescer 12,5% para 1,367 milhão de toneladas. “O plantio do feijão terceira safra ainda está em andamento, com estimativa de área semeada de 591 mil hectares.”

Fonte: Globo Rural

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com