Javalis: Praga que tem aterrorizado o campo

Javalis: Praga que tem aterrorizado o campo

PARTILHAR
luta entre javali e cachorro
Foto: REUTERS

Uma superpopulação de javalis está atacando propriedades rurais e destruindo plantações causando um grande prejuízo para os produtores!

O javali é uma praga que tem aterrorizado a Serra Catarinense, e todo o campo produtivo brasileiro. A destruição de lavouras, ataque aos animais e até mesmo aos produtores, tem gerando um grande movimento para caça e controle desses animais.

Vindos do Rio Grande do Sul, uma superpopulação de javalis está atacando propriedades rurais e destruindo plantações nas regiões da serra e do meio oeste Catarinense. Tudo está causando pesados prejuízos. Além de danificar lavouras já a partir do início do plantio, além de pisotear ficam nas imediações, são animais agressivos e significam um risco às pessoas. Essa situação, mesmo com a liberação da caça ainda está fora de controle, o problema surgiu em 2010.

A Secretaria da Agricultura declarou o javali nocivo à agricultura catarinense, com frequência os javalis matam os cães de caça e investem com ferocidade contra os caçadores. Apenas profissionais caçadores registrados e licenciados podem fazer o abate dos animais. O problema é que existem poucas equipes contra um bando.

O Comando de Polícia Militar Ambiental coloca-se a disposição para buscar em conjunto, solução para o enfrentamento desse problema, atendendo as disposições legais vigentes.

No início desse ano, veiculamos aqui um prejuízo de quase 40% de uma lavoura de milho na região. Uma destruição desse porte pode levar o produtor a falência. Muitas das vezes o ataque a pequenos produtores acabam tirando a única fonte de renda que o produtor teria para sustentar sua família.

População de Javalis

Eles cruzam com porcos domésticos e até outros animais selvagens, como porco de mato, o que gera filhotes conhecidos como javaporcos”, podendo pesar até 280kg.

As fêmeas produzem em média duas ninhadas por ano nos períodos de novembro a janeiro, cruzas puras entre javalis pode render de quatro a sete filhotes por ninhada, já as cruzas com outros porcos selvagens, Cateto e Queixada a ninhada pode ter 12 ou mais filhotes, eles têm o tempo de vida de até 15 anos, por isso, o controle se torna difícil.

A ninhada pode ter 12 ou mais filhotes

Não existem estimativas oficiais, mas, avalia-se que tenham milhares de bichos vivos aterrorizando na região da Serra Catarinense.

O controle

Um aplicativo foi lançado para o registro dos abates, cada pessoa que tiver a liberação para a caça deve informar o número de animais mortos para auxiliar a Polícia Ambiental no controle.  É proibido transportar o animal vivo ou morto ou criar a espécie em casa, eles se adaptam facilmente em qualquer clima. 

Desde 2010, existe a portaria estadual 004, que permite a caça de javali. Mas, para a caça ser permitida é preciso autorização para transportar a arma, que deve estar registrada junto ao exército. Fique atento as novas legislações.

Desde o ano de 2011 a Polícia Ambiental tem o registro de 4.409 animais abatidos, o ano de 2014 estabeleceu o recorde de abates, 1.438 animais foram mortos, esse número aumenta a cada dia e aos poucos e os javalis vão sendo exterminados.

Graças as novas leis, atualizadas no início desse ano, a caça dessa praga está ficando menos burocratizadas, entretanto é preciso ficar atento as normas para não serem pegos caçando de forma ilegal.

Impactos

No ano de 2015 a cidade de Campo Belo do Sul na Serra Catarinense teve o maior prejuízo nas lavouras, um recorde até o momento, após um bando de javalis destruírem os plantios e pisotear as mudas. Isso causou um grande impacto econômico na cidade. 

Além das plantações eles causam impactos ao meio ambiente, onde passam devastam tudo, reviram a terra causando erosão, fuçam nas nascentes de água comprometendo a qualidade do líquido precioso, danificam as matas nativas evitando que novas árvores e plantas se desenvolvam.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.