Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

Custos de produção são atualizados em São Paulo e Rio Grande do Sul

Por meio dessa ferramenta de controle e gerenciamento das atividades produtivas são geradas informações para auxiliar nas tomadas de decisões pelos produtores rurais.

Entre os dias 24 e 27 de janeiro, técnicos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realizaram um trabalho de coleta de dados que servirá de base para os cálculos dos custos de produção de produtos provenientes dos estados de São Paulo e do Rio Grande do Sul.

Os painéis foram realizados nos municípios paulistas de Itapeva (trigo), Itaberá (trigo) e Taquarituba (feijão). Também foram feitos painéis nos municípios gaúchos de Liberato Salzano (laranja), Flores da Cunha (alho/uva) e Bento Gonçalves (uva).

O levantamento de dados contou com a contribuição de diversos segmentos que compõem o processo produtivo, tais como produtores, assistência técnica, revendas de insumos e técnicos dos órgãos de pesquisa. Coeficientes técnicos e preços de fertilizantes, defensivos, mão de obra e máquinas agrícolas são alguns dos itens pesquisados pelas equipes da Conab.

Políticas públicas

O custo de produção é uma ferramenta de controle e gerenciamento das atividades produtivas. Por meio dele, são geradas informações para auxiliar nas tomadas de decisões pelos produtores rurais e na formulação de estratégias pelo setor público e privado.

Os dados também são utilizados pelo governo federal como um dos principais parâmetros na elaboração dos preços mínimos e no cálculo dos valores de garantia utilizados como referência para o Programa de Garantia de Preços para a Agricultura Familiar (PGPAF). Além disso,  servem como referência para os cálculos na obtenção de crédito por meio do Financiamento para Estocagem de Produtos Agropecuários (FEE), na Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM) e na Política de Garantia de Preços Mínimos para os Produtos da Sociobiodiversidade (PGPM-Bio).

Fonte: Ascom Conab

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM