Dez dicas para ficar de olho na alimentação dos cavalos

Dez dicas para ficar de olho na alimentação dos cavalos

PARTILHAR
Foto Divulgação.

Os cuidados na alimentação dos cavalos é fundamental para o bem estar e desenvolvimento do animal; Confira 10 itens que podem comprometer a saúde dos equinos.

A alimentação dos cavalos é um dos tópicos mais relevantes para a manutenção da saúde dos equinos. Fornecer a eles uma alimentação rica em nutrientes e adequada para as suas necessidades é crucial para evitar complicações, como fraqueza e o surgimento de doenças. Continue lendo para conhecer 10 coisas que podem comprometer o bem-estar dos equinos.

Se você tem cavalos, precisa estar atento para o tipo e qualidade dos alimentos que fornece para eles, uma alimentação desregrada ou com falhas pode fragilizar o seu bem-estar em médio e longo prazo. Veja, a seguir, quais são as dez coisas a evitar. 

Confira as dez dicas para ficar de olho na alimentação dos cavalos:

1 – Feno com bolor

O feno é uma das bases da alimentação dos cavalos, no entanto, antes de sair dando qualquer tipo para seus amigos de quatro patas, certifique-se da qualidade do alimento. Quando o feno está embolorado, pode comprometer severamente a saúde dos equinos, os esporos de bolor podem levar a danos irreversíveis no sistema respiratório. 

2 – Água suja

Os cavalos necessitam de água limpa e fresca à sua disposição constantemente, se perderem somente 15% da água corporal já podem vir a falecer. Tenha um sistema em que o animal possa se hidratar durante sua jornada de trabalho, enquanto está treinando, entre outras atividades. Fique atento, ainda, que a água não pode estar gelada, especialmente quando os equinos estão com o corpo quente. 

3 – Quantidade excessiva de grãos e alimentos doces

Grãos e doces são essenciais para uma boa alimentação dos equinos, pois são ótimas fonte de energia. Porém, se forem administrados em quantidades excessivas podem gerar uma série de problemas, como obesidade (pelo elevado consumo de carboidratos solúveis), laminite e cólicas. 

4 – Vegetais crucíferos

Recebem esse nome vegetais como couve, couve-flor, repolho, brócolis e couve de Bruxelas. O problema com esses vegetais é que estimulam a produção de gases, podendo levar a intensos mal-estares. Sendo assim, risque esses itens da sua lista de alimentos para cavalos. 

5 – Alimentos desenvolvidos para outras espécies e não para alimentação dos cavalos

Os cavalos não podem ingerir alimentos desenvolvidos para outras espécies de animais, algo que é nutritivo e saudável para vacas não necessariamente irá atender às demandas dos equinos. Em alguns casos, essa alimentação incorreta pode levar à morte dos cavalos. Contar com o auxílio de um veterinário para estabelecer a dieta é bastante válido. 

6 – Batata e tomate

Batatas são muito saborosas, mas são um péssimo alimento para os cavalos pelo fato de conterem, solanina, um glicoalcaloide tóxico para os equinos. A contaminação pode ser ainda pior no caso de as batatas estarem verdes ou podres. 

Tomates também são contraindicados pelo mesmo motivo, possuem glicoalcaloide em suas folhas, caules e fruto, particularmente quando estão verdes. No caso dos tomates ainda tem o agravante deles conterem atropina, que pode paralisar a mobilidade intestinal, levando a cólicas intensas. 

7 – Desconhecimento nutricional dos alimentos

Muitos criadores acreditam que basta fornecer uma grande quantidade de alimentos para que seus cavalos se mantenham fortes e vigorosos. No entanto, mais uma vez reforçamos que a qualidade é muito mais importante do que a quantidade. Engordar os cavalos sem ter foco no enriquecimento nutricional de sua dieta é um grande erro que pode comprometer a saúde deles. 

É fundamental conhecer as informações nutricionais dos alimentos que estão sendo fornecidos para os equinos para equilibrar o que eles estão ingerindo. Cuidado com o uso de baldes de medidas universais, você pode estar errando nas doses de cada alimento. Ter um planejamento estruturado elaborado junto a um veterinário contribui para uma alimentação reforçada e adequada às necessidades dos animais. 

8 – Carne

Cavalos são herbívoros e, dessa forma, não têm um sistema digestivo preparado para o consumo de carne de qualquer tipo. Ainda não existem estudos acerca de como a inclusão de carne na dieta poderia impactar na saúde do animal, no entanto, por não ser uma escolha natural do equino deve ser inviabilizada. 

9 – Chocolate na alimentação dos cavalos

Cavalos gostam de doces, logo, podem comer chocolate, certo? Completamente errado, equinos jamais devem comer chocolate, pois esse doce possui uma molécula química chamada teobromina que é tóxica para a espécie. Em grandes quantidades, o chocolate pode até se tornar fatal para o cavalo. Vale lembrar que, mesmo em quantidades pequenas, pode acusar doping na análise de cavalos de competição.

10 – Abacate

Tanto o abacate quanto a árvore de onde ele provém (incluindo folhas e casca) são tóxicos para os equinos por ter em sua composição uma substância chamada persina. Trata-se de uma derivação de ácidos gordos, quando ingerida pelos cavalos pode acarretar batimento cardíaco irregular, cólicas, disfunções neurológicas e problemas respiratórios. Em alguns casos, pode levar à morte do animal. 

Gostou de saber mais sobre itens que podem comprometer a saúde dos cavalos? Aproveite e compartilhe as informações com os seus amigos que também são criadores.

Fonte: Rodeo West

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com