Dezembro e La Niña: veja como fica o clima em todo o Brasil

PARTILHAR
pluviometro de chuva produtor rural
Foto: Divulgação

A tendência é que entre 3 e 4 frentes frias avancem pelo centro-sul do país, mantendo as áreas de instabilidade ativas e espalhar chuva especialmente para o interior do Brasil

O mês de dezembro já começou com chuva em vários estados do país, a tendência é que nos próximos dias as precipitações avancem ainda mais para o Norte do Brasil. São esperados volumes expressivos, o que pode influenciar em chuvas acima da média em áreas do norte de Minas Gerais, no Espírito Santos, Goiás, parte de Mato Grosso e em boa parte das Regiões Norte e Nordeste.

Por outro lado, a chuva segue abaixo da média no Sul, em São Paulo, Mato Grosso do Sul e na metade sul de Mato Grosso. Dezembro será marcado por temperaturas elevadas na maior parte do país, com calor acima da média no Sul, no Sudeste e em grande parte do Centro-Oeste.

Previsão do Clima completa por Regiões

Região Sul

A chuva enfraquece em todos os três estados e deve cair de forma bastante irregular ao longo do mês, ficando abaixo da média. Nas áreas mais ao sul do Rio Grande do Sul e no leste de Santa Catarina, os acumulados mensais devem ficar próximos da média climatológica. Vale ressaltar que o mês de dezembro não é um mês com grandes volumes acumulados na Região.

O calor ainda segue predominando no Sul do país e a tendência é que fique acima da média para o mês de dezembro. De modo geral, a média climatológica varia entre 50 e 100mm, no entanto, devido à influência da La Niña, os acumulados ainda devem ficar mais baixos que o normal.

A explicação para a pouca chuva é devido ao rápido avanço das frentes frias e outros sistemas frontais sobre a Região que não trarão chuvas significativas. Devido a pouca chuva e os dias ensolarados, a tendência é que as temperaturas fiquem mais altas e o calor predomine especialmente no estado do Rio Grande do Sul.

Região Sudeste

A chuva acontece de forma irregular com acumulados abaixo da média histórica em grande parte da Região Sudeste, com exceção do norte de Minas Gerais, do Espírito Santos e norte do Rio De Janeiro. Em São Paulo, no centro-sul de Minas e no Triângulo Mineiro, a chuva será menos intensa que o normal, mas sem potencial para estiagens.

O calor será intenso, com temperaturas acima da média especialmente em São Paulo e Rio de Janeiro. Nas outras áreas, a influência da formação de grandes corredores de umidade deixa as temperaturas mais baixas e próximas da normalidade.

Região Centro-Oeste

Em dezembro a chuva será mais intensa sobre áreas do centro e norte do Brasil, especialmente sobre o norte e oeste de Mato Grosso. Por outro lado, a pancadas, apesar de acontecerem no Mato Grosso do Sul e no sul de Mato Grosso, serão eventos bastante irregulares. Nas áreas com maiores acumulados previstos (em Mato Grosso e norte de Goiás), podem inclusive ocorrer novos eventos de invernada, ou seja, muita chuva e temperaturas amenas na Região. Vale salientar que o excesso de chuva pode atrapalhar os tratos culturais, atrasando assim a produção da nova safra.

Região Nordeste

A chuva fica acima da média em toda a Região, embora isso ainda não implique em grandes acumulados no leste e norte do Nordeste por conta da época do ano. A chuva mais intensa se concentra ao longo do mês no interior dos estados da Bahia, Piauí e Maranhão. Por outro lado, os meteorologistas observam uma redução na infiltração marítima ao longo do mês, que acarreta menos chuva em áreas costeiras. Nestas áreas inclusive, as temperaturas ficaram mais altas que o normal.

Região Norte

Chuva forte e acima da média em boa parte da Região. Pouca chuva prevista apenas no estado de Roraima (onde o calorão acima do normal também será destaque ao longo do mês) e no norte do Tocantins podendo ficar abaixo da média climatológica. Por conta da precipitação frequente, a temperatura ficará próxima da média na Região Norte.

Segundo nossa meteorologista responsável pelas previsões de clima, Ana Clara Marque, a tendência é que ao longo do mês de dezembro entre 3 e 4 frentes frias avancem pelo centro-sul do país, mantendo as áreas de instabilidade ativas e espalhar chuva especialmente para o interior do Brasil.

Via Clima Tempo

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.