Empresa brasileira suspende venda de carne para China

Empresa brasileira suspende venda de carne para China

PARTILHAR
Montagem: Compre Rural

China diz que empresas no Brasil e Reino Unido suspenderam vendas de carne por vírus; Suspensão foi voluntária e não deve trazer grande impacto para os preços da arroba.

A China, principal importadora de carne do mundo, disse nesta terça-feira que um exportador de carne bovina do Brasil e uma fábrica de carne suína no Reino Unido suspenderam voluntariamente exportações devido a infecções pelo coronavírus.

Muitos países exportadores, como Brasil e Estados Unidos, têm visto milhares de casos de Covid-19, a doença respiratória causada pelo vírus, entre trabalhadores em fábricas de carnes.

A brasileira Agra Agroindustrial De Alimentos suspendeu voluntariamente exportações de carne bovina à China depois de uma infecção pelo vírus entre sua força de trabalho, disse a Administração Geral de Alfândegas da China em seu site.

Brasileira Agra Agroindustrial de Alimentos e a britânica Tulip teriam tido surtos de covid-19 e por isso interromperam envios para a Ásia.

Em um comunicado em separado na rede social Weibo, o departamento acrescentou que a britânica Tulip também suspendeu embarques de forma voluntária em sua fábrica de carne suína de Tipton, em West Midlands, devido a um surto de Covid-19.

A China ampliou inspeções sobre importações de carne após uma nova série de infecções pelo vírus em Pequim ter sido associada a um grande mercado de alimentos na capital.

Na semana passada, as alfândegas chinesas pediram a exportadores que assinassem declarações de que sua produção estava livre de contaminação pelo vírus.

A possibilidade de restrição das importações de carne bovina brasileira por parte da China impactou o mercado do boi gordo nesta segunda-feira, 22. Segundo a consultoria Agrifatto, os preços no mercado futuro foram afetados especulativamente. Porém, os fundamentos e cotações no mercado físico permanecem os mesmos, com a arroba sustentada devido à baixa oferta de animais.

A empresa ressalta que há possibilidade de as autoridades da China suspenderem as compras de carnes do Brasil, assim como aconteceu com a empresa norte-americana Tyson Foods e companhias da Alemanha. Isso porque na semana anterior, os chineses pediram que o Brasil considerasse suspender exportações de produtos do agronegócio vindos de agroindústrias com casos de Covid-19 entre os funcionários.

O consultor da Agrifatto Yago Travagini explica que se uma suspensão desse tipo acontecer, o país asiático ainda poderia realizar compras de outras plantas frigoríficas brasileiras em que os funcionários não estivessem com a doença. 

Fonte: Reuters.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com