Entidade orienta sobre pacotes de sementes não solicitadas

Entidade orienta sobre pacotes de sementes não solicitadas

PARTILHAR
china-mailed-seeds-02-ht-jc-200728_1595951290821_hpMain_16x9_992
Foto: Divulgação

Produtor rural e mesmo cidadão comum não devem abrir a encomenda e, imediatamente, encaminhá-la ao Ministério da Agricultura

Desde julho, a notícia de recebimento de pacotes de sementes não solicitadas, com origem principalmente da China, tem circulado nas imprensas nacional e internacional. Há relatos de ocorrência na União Europeia, Estados Unidos, Canadá, Austrália, dentre outros países, e agora Brasil. As embalagens individuais, enviadas sem que o destinatário tenha solicitado, trazem poucas sementes, sem qualquer identificação.

Nos casos internacionais, o serviço postal da China tem colaborado com as investigações para identificar os remetentes. Nos Estados Unidos, as análises identificaram mais de 300 espécies diferentes, sem risco potencial. Também não foi identificado, até o momento, qualquer relação com agroterrorismo. Mesmo assim, as autoridades dos países que receberam as sementes seguem investigando.

No Brasil, o Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas da Secretaria de Defesa de Agropecuária já havia sido comunicada pelo órgão de sanidade vegetal e animal norte-americano quando os recebimentos iniciaram em julho. No dia 14 de agosto, mesmo sem registro no país, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) emitiu um alerta.

Nesta semana, os relatos de recebimento começaram a circular, com o primeiro caso em Santa Catarina. Os envios tanto aqui como nos demais países estão sendo direcionados a cidadãos comuns. O alerta principal é para o risco destas sementes introduzirem pragas e doenças que possam causar prejuízos à agricultura e recursos naturais brasileiros.

Confira as orientações em caso de recebimento do pacote de semente não solicitada:

UNIDADEENDEREÇOTELEFONE
Curitiba (Superintendência Federal de Agricultura no Paraná)Rua José Veríssimo, 420 | Tarumá | CEP 82820-000(41) 3361-4000
CascavelRua da Lapa,2654 | CEP 85802-062(45) 3222-1248
Foz do IguaçuAv. Paraná, 1170 | CEP 85852-000(45) 2102-4800
Francisco  BeltrãoRua Ponta Grossa,1576 – Sala 04 | Centro | CEP 85601-600(46) 3523-6969
GuaíraR. Rogério Luiz, 239 | CEP 85890-000(44) 3642-5983
LondrinaAv. do Café, nº 543 | Bairro Aeroporto | CEP 86038-000(43) 2104-3500
MaringáAv. Tuiuti, 1015 | CEP 87040-360(44) 2103-6400
ParanaguáRua Manoel Bonifácio, 309 | CEP 83203-300(41) 2152-5990
Pato BrancoRua Ibiporã , 295 | Centro | CEP  85501-056(46) 3224-6725
Ponta GrossaPç. Getúlio Vargas, 184 | Nova Rússia | CEP 84070-550(42) 3227-7622
Santa HelenaPorto Internacional de Santa Helena Cx. P. 135 Prolong. Rua Argentina s/n.º | CEP 85892.-000(45) 3268-2470
ToledoRua Minas Gerais, s/nº | Jardim Porto Alegre | CEP 85906-170(45) 3378-4145
UmuaramaAv. Rio Branco nº 3556 | CEP 87.501-981(44) 3622-2066 / 3622-5530

O que o Mapa fará com as sementes encaminhadas?

Todas as amostras recebidas pelo Mapa e Adapar serão analisadas pelo Laboratório Federal de Defesa Agropecuária em Goiás. As análises realizadas serão para diagnóstico fitossanitário e identificação das espécies. A análise é importante para saber de que tipo de planta se trata e se está contaminada com algum organismo nocivo.

Porque é importante reportar o recebimento às autoridades?

Além da identificação das espécies e diagnóstico fitossanitário, a investigação permitirá rastrear os envios e evitar casos semelhantes no futuro. Além, é claro, de procurar identificar a real motivação para os envios.

Há algum perigo para a saúde humana?

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos informou em seu site que, até o momento, não tem conhecimento de nenhum risco para a saúde humana. Porém, recomenda cautela, evitando manusear o material. Caso haja alguma manifestação de sintomas, um médico deve ser consultado.

Contato com o remetente

Os casos relatados incluem envio de sementes do mesmo remetente de outras encomendas. O envio não autorizado das amostras recebidas pelo Mapa serão investigadas. Porém, os consumidores que estiverem preocupados com a segurança de suas contas de usuário em comércios on-line podem entrar em contato ou alterar suas senhas de acesso.

Motivação para o envio

Até o momento, a principal suspeita é de uma prática conhecida como brushing scam, uma estratégia de comercio eletrônico para gerar pedidos falsos para, posteriormente, postar resenhas positivas do vendedor, encaminhando itens inexpressivos em volume e valor.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.