Está faltando boi gordo, mas indústria pressiona

Está faltando boi gordo, mas indústria pressiona

PARTILHAR
brahman garrotes

Boi gordo em banho-maria, mas pecuarista resiste; Escassez de animais prontos segura a cotação do gado para abate, embora indústria continue na pressão baixista.

Com a instabilidade no consumo de proteína no País, as indústrias frigoríficas estão cautelosas em ofertar preços maiores para a arroba mesmo com a uma oferta restrita de animais. Diante disso, as empresas estão optando por reduzir a produção de carne em suas plantas e limitando o fluxo de compras de animais. 

Por conta do feriado na próxima sexta-feira, muitas indústrias frigoríficas conseguiram preencher as escalas já para o início de maio e, sem necessidade de compras urgentes, poucas negociações foram efetivadas, destacou a Informa Economics FNP em seu boletim diário. 

De acordo com o Consultoria Agrifatto, o consumo interno por proteínas animais continua sendo afetado  pelo isolamento social e a população menos capitalizada ao final do mês. No entanto, o consumidor acaba optando por proteínas mais baratas – como ovos, suínos e aves. “Os relatos são de vendas fracas e produtos estocados no varejo. Enquanto isso, a produção nos frigoríficos é lenta, cautelosos na aquisição de matéria-prima”, aponta.

Preços

No aplicativo da AgroBrazil, o valor negociado para o animal com padrão exportação na região de Dracena/SP foi de R$ 195,00/@, à vista e com data de abate em 06 de maio. No município de Campina do Monte Alegre/SP, a arroba boi china está cotada a R$ 200,00, à prazo com dois dias para pagar e com data para o abate em 30 de abril.

Na região de Sidrolândia/MS, o boi com padrão exportação foi negociado a R$ 180,00/@, à vista e com data para abate em 06 de maio. Para o animal que atende o mercado interno, o valor negociado em Cachoeira Alta/GO está próximo de R$ 180,00/@, à prazo com trintas dias para pagar e com data para o abate em 07 de maio.

Destaque para o município de Sandovalina/SP, o Boi Hilton foi negociado por R$ 202,00/@ com prazo de 7 dias para pagamento e abate para o dia 06 de maio.

Segundo o levantamento da Scot Consultoria, a referência para o boi gordo em Barretos/SP está próximo de R$ 192,00/@, à vista e livre de imposto. Já na localidade de Cuiabá/MT, a cotação da arroba do boi está ao redor de R$ 172,50/@, à vista e descontar o Funrural. 

Mercado Futuro

Nesta segunda-feira (27), os contratos futuros para o boi gordo encerraram a sessão em campo misto na Bolsa Brasileira (B3). O vencimento Abril/20 terminou o dia precificado a R$ 199,00/@ com uma valorização de 0,51%, enquanto, o contrato o Maio/20 finalizou o dia com um reduo de 0,23% e está cotado a R$ 192,55/@.

O contrato Julho/20 terminou o pregão com ganho 0,26% e negociado a R$ 193,00/@. Já o Outubro/20 encerrou cotado a R$ 193,50/@ e com uma alta de 0,26%. 

Pasto

Conforme a Informa Economics FNP divulgou que as  praças das regiões Norte e Nordeste, os pecuaristas ainda dispõem de pastos com qualidade e conseguem resistir às tentativas de desvalorização da arroba, o que contribuiu para suporte aos preços atuais. 

Já no Centro-Sul, a redução do nível de chuvas deve contribuir, no curtíssimo prazo, para oferta de maiores lotes de gado para abate no mercado. “De modo geral, os preços da boiada gorda seguem sob volatilidade, em função da queda de braço entre compradores e produtores”, apontou a consultoria.  

Em entrevista, o Diretor Secretário da Acrimat, Marcos Jacinto, destacou que a  expectativa é que tenha um aumento oferta de animais no Mato Grosso a partir de maio até o mês de agosto, já que a qualidade dos pastos vem reduzindo. Além disso, as cotações do boi gordo estão estáveis nas últimas semanas na região.

“Tem umas 3 ou 4 semanas que esses patamares de preços estão se mantendo, mas estamos em uma queda de braço entre consumo lento e com oferta reduzida de animais”, comenta.

Compre Rural com informações do Notícias Agricolas, FNP, Scot Consultoria e Agrobrazil

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com