Está sobrando carne no mercado, e agora?

PARTILHAR

Varejo ainda comercializa estoques da semana passada, atacado permanece estabilizado; Confira abaixo o que disse a Agrifatto, em seu relatório diário!

Com negócios pontuais, o mercado do milho continua precificando o atraso na colheita e a disponibilidade reduzida do cereal, dando sustentação ao preço da saca que avança para R$ 98,00/sc, em Campinas/SP. Na B3 o contrato julho/21 foi liquidado a quinta-feira a R$ 97,21/sc.

Na CBOT, os futuros do milho encerraram o dia com queda após a correção do mercado, que já vinha em uma sequência de alta por três sessões consecutivas, a previsão de clima seco nas regiões produtoras americanas e o fortalecimento do dólar frente ao real contribuíram para essa queda. O contrato para julho/21 caiu 0,70% e fechou o dia sendo vendido a US$5,64/bu.

Boi gordo

Com a entrada de novos lotes de animais terminados no mercado físico do boi gordo e a baixa demanda de consumo interno, os preços da arroba do boi gordo estão sendo pressionados, mas mantendo a média de R$ 315,00/@. Na B3, o contrato futuro de outubro/21 fechou o dia em R$ 322,65, com valorização de 0,44 % no comparativo diário. 

As mercadorias presentes no mercado atacadista paulista, ainda são oriundas das negociações da semana passada. A venda no varejo, encontra-se travadas, mantendo os preços firmes e nominais, com a carcaça casada bovina cotada a R$ 19,60/kg.

Soja

Diante das poucas alterações no dólar e Chicago, o preço da soja em Paranaguá/PR fica estável com saca negociada nos R$ 169,00/sc.

Em Chicago, os preços da oleaginosa passaram por um movimento de correção que foi impulsionado pelo dado de esmagamento de soja nos EUA abaixo das projeções do mercado. O contrato para agosto/21 encerra a quinta-feira sendo negociado a US$14,47/bu, recuo de 0,38% no comparativo diário.

Fonte: Agrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com