Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

Estoque de bovinos de corte nos EUA é o menor desde 1962

“Não havia dúvida de que o rebanho de vacas de corte havia diminuído”, disseram Burdine e Mitchell. Era “apenas uma questão de quão menor”.

Os estoques de gado de corte nos Estados Unidos estão em seu ponto mais baixo em mais de seis décadas, de acordo com o Departamento de Agricultura dos EUA.

Em seu relatório semestral de gado, o USDA relatou um total de 89,3 milhões de cabeças em 1º de janeiro de 2023 – 3% a menos do que o total relatado um ano atrás e o menor desde 2015. Bovinos de corte – aqueles criados especificamente para abate e venda de carne — caiu 3,6%, para 28,9 milhões de cabeças, o menor total registrado pelo órgão desde 1962.

Em “Cattle Market Notes Weekly”, um boletim informativo focado na indústria pecuária, Kenny Burdine da Universidade de Kentucky e James Mitchell, economista de extensão pecuária da Divisão de Sistema de Agricultura da Universidade de Arkansas, escreveram esta semana que o declínio não foi uma surpresa.

“Não havia dúvida de que o rebanho de vacas de corte havia diminuído”, disseram Burdine e Mitchell. Era “apenas uma questão de quão menor”.

Declínio Incrível

Em seu relatório bianual de gado, o USDA relatou um total de 89,3 milhões de cabeças em 1º de janeiro de 2023 – 3% a menos do que o total relatado no ano anterior e o menor desde 2015. Gado de corte – aqueles criados especificamente para abate e venda de carnes – caiu 3,6%, para 28,9 milhões de cabeças, o menor total registrado pela agência desde 1962. (USDA)

Desafios

Para muitos produtores em todo o país, 2022 ofereceu uma tempestade perfeita de desafios econômicos e climáticos: custos de insumos como diesel e fertilizantes dobrando ou até triplicando, e um verão quente e seco que só aumentou a dependência de águas subterrâneas na ausência de chuvas . Para os produtores de gado em particular, as condições de seca não ofereceram reposição de suprimentos de forragem cada vez menores, deixando muitos produtores abatendo seus rebanhos mais profundamente do que teriam preferido. Os preços elevados do abate da carne bovina contribuíram para um aumento de 11% no abate de vacas de corte, de acordo com o USDA.

Como Mitchell  apontou recentemente , no entanto, a oferta reduzida combinada com a demanda estável do consumidor americano pelo menos significou maior lucratividade para os produtores com estoque para vender.

Atraso biológico

“Há um atraso biológico bastante substancial na cadeia de fornecimento de carne bovina”, disse ele. “O que os consumidores experimentam no supermercado é um produto do que os produtores de gado estavam passando há um ou dois anos. Demora cerca de dois anos para que um novo bezerro se torne o bife em seu prato.

“Na medida em que temos estoques de gado historicamente baixos hoje, isso levará a uma produção de gado mais restrita, o que significa preços potencialmente mais altos da carne bovina”, disse Mitchell. “Do ponto de vista dos produtores de gado, isso também significa preços mais altos. O relatório recente do USDA apenas reforça uma perspectiva otimista sobre os preços do gado para os próximos anos”.

Não parece provável que a tendência de queda na produção de gado se reverta em 2023. De acordo com os dados de gado em engorda do USDA, o número de vacas em engorda em 1º de janeiro caiu 4% em relação aos números de 2022, para cerca de 14,2 milhões, marcando o primeiro declínio ano a ano na produção de carne bovina em oito anos, escreveram Burdine e Mitchell.

Fonte: Divisão de Sistema de Agricultura da Universidade de Arkansas traduzido e adaptado pela equipe CompreRural

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM