Exportação de carne de frango em setembro

PARTILHAR
Foto: Divulgação

Volume aumenta mais de 20%; receita, quase 55%. Esse foi o segundo melhor desempenho mensal das exportações em mais de três anos.

Em setembro passado as exportações brasileiras de carne de frango in natura somaram 388.952 toneladas, resultado que significou aumento de 21,73% sobre as 319.520 toneladas de um ano antes. E como, paralelamente ao maior volume, obteve-se aumento anual de 27% no preço médio do produto, a receita cambial dele decorrente totalizou US$671,368 milhões, valor 54,68% superior aos US$434,036 milhões de setembro de 2020.

Esse foi o segundo melhor desempenho mensal das exportações em mais de três anos, mas – não há como negar – contava-se superar as 400 mil toneladas em setembro. Apontava nessa direção o fato de os embarques da primeira metade do mês (12 de um total de 21 dias úteis) alcançarem média diária de 21.381 toneladas, resultado que sinalizava total próximo de 450 mil toneladas. Mas, conforme os números da SECEX/ME, os embarques dos nove últimos dias úteis de setembro refluíram para 14.708 toneladas/dia e, com isso, a média do mês ficou próxima de 18.522 toneladas diárias.

Transcorridos três quartos do ano, o volume embarcado aumentou perto de 8%, totalizando 3,2 milhões de toneladas. E como o preço médio desses nove meses aumentou 12,14% em relação a idêntico período de 2020, a receita cambial, da ordem de US$5,1 bilhões, é 21% superior.

Às médias atuais o volume total de 2021 pode ir além dos 4,260 milhões de toneladas, gerando receita que ultrapassa aos US$6,8 bilhões. Os aumentos anuais, nestes casos, seriam de cerca de 8,5% no volume e de quase 23% na receita cambial.

Fonte: Avisite

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com