Falta boi para abate e sobra carne nas gôndolas

Falta boi para abate e sobra carne nas gôndolas

PARTILHAR
Importar gado vai resolver falta de boi gordo no Brasil?
Foto: Fazenda Uberaba

Enquanto o abate de bovinos atinge mínimas históricas, a carne bovina emperra nas gôndolas dos supermercados. Confira os detalhes abaixo!

Cenário de indecisão no mercado atacadista de carne bovina. Sem saber ao certo como serão as vendas no feriado prolongado, o que se pratica é a cautela.

O preço médio da carcaça casada bovina ficou entre os R$ 18,20 e 18,30/kg, mas negociações com valores abaixo já começam a ser vistas. No varejo, os cortes do traseiro não escoam. Os dos dianteiros e pontas, preferência das classes com menor poder aquisitivo, demonstram mínima liquidez.

No balcão, as indicações vão perdendo a estabilidade em meio à pressão negativa que vem se formando. A terceira semana de fevereiro, pré-feriadão, encerrou com leve recuperação do contrato de fevereiro/21 na B3, que avançou 0,40% na comparação diária, cotado a R$ 298,00/@. Já o maio/21, ainda cedeu 0,11%, encerrando a semana em R$ 281,00/@.

Milho

No mercado físico brasileiro os negócios de milho seguiram em estabilidade. Apesar do avanço na colheita da safra verão nas regiões produtoras, a sexta-feira se encerrou com poucas movimentações. O cereal continuou cotado a R$ 83,50/sc em Campinas/SP. Os contratos futuros sofreram desvalorização, o vencimento para março/21 na B3 registrou queda de 0,58%, ficando cotado a R$ 85,98/sc.

Na Bolsa de Chicago os futuros de milho fecharam em baixa na última sexta-feira. O cereal ficou cotado a US$ 5,39/bu para contrato com vencimento em março/21, obtendo um recuo de 0,42%.

A desvalorização foi causada por um movimento técnico de ajuste de posição após a alta observada na quinta-feira, vale a ressalva de que a migração para o contrato de maio/21 já começa a acontecer, foram apenas 100 mil contratos negociados na sexta-feira, o menor volume desde o dia 16/12/2020.

Soja

Com o dólar em queda e a colheita da primeira safra de soja brasileira ganhando “corpo”, o preço da oleaginosa no Brasil sofreu uma leve queda na sexta-feira. A referência da soja em Paranaguá/PR atingiu os R$ 166,00/sc. Em Mato Grosso, o Imea divulgou que a colheita de soja atingiu os 22,26% na última quinta-feira, o menor nível da série histórica para a segunda semana de fevereiro.

Com a China ausente das compras devido ao Ano Novo lunar, o feriado nos EUA e no Brasil, o mercado de soja norte-americano demonstrou pouca liquidez na sexta-feira. O contrato com vencimento para março/21 da oleaginosa na CBOT subiu 0,33% em relação a quinta-feira, fechando a semana cotado a US$ 13,72/bu.

Fonte: Agrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com