Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

Fávaro afirma que vai haver quebra de safra: “É crucial dimensionar o tamanho”

Carlos Fávaro durante um evento de apresentação das ações prioritárias do governo federal reiterou suas preocupações em relação à quebra na safra brasileira de grãos; confira

Durante um evento de apresentação das ações prioritárias do governo federal para facilitar o escoamento da safra de grãos 2023/2024, o Ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, reiterou suas preocupações em relação à possível quebra na safra brasileira de grãos para o período mencionado. Fávaro destacou que embora haja previsão de perdas em Mato Grosso, o Rio Grande do Sul, por exemplo, deve contribuir positivamente com um aumento previsto de 10 milhões de toneladas na produção.

É crucial dimensionar com precisão qual será o tamanho da safra. Embora enfrentemos desafios em algumas regiões, como Mato Grosso, é encorajador ver o potencial de aumento na produção em estados como o Rio Grande do Sul“, afirmou o ministro.

Fávaro também anunciou que a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) irá atualizar suas estimativas de safra na próxima quinta-feira (8), destacando a importância da metodologia adotada pela estatal para previsão da safra, apesar de questionamentos recentes de entidades do setor.

O ministro enfatizou que o aumento na produção no Sul do Brasil e na Argentina pode influenciar os preços dos grãos, mas descartou que o agronegócio esteja enfrentando uma crise iminente. “Apesar das incertezas e das intempéries climáticas, estamos longe de uma crise instalada”, afirmou Fávaro.

Além disso, o ministro ressaltou os esforços do governo na abertura de novos mercados internacionais para os produtos agrícolas brasileiros, prevendo resultados positivos para a balança comercial do país. No entanto, ele alertou para possíveis gargalos logísticos que podem surgir como resultado desse aumento nas exportações.

É fundamental investir em infraestrutura logística para manter a competitividade do nosso agronegócio“, concluiu o ministro.

Escrito por Compre Rural.

VEJA TAMBÉM:

ℹ️ Conteúdo publicado pela estagiária Juliana Freire sob a supervisão do editor-chefe Thiago Pereira

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM