Fraqueza nos elos deixa mercado instável, veja

Fraqueza nos elos deixa mercado instável, veja

PARTILHAR
Foto Divulgação

Pautado na dificuldade de repasse vivenciada pelo varejo, preços da carcaça casada bovina e do boi gordo recuam nesta quarta-feira.

Dia de queda no mercado atacadista de carne bovina. Com o pouco movimento pelo varejo cadenciado, os preços da carcaça casada bovina passaram a ser R$ 17,50/kg, implicando em desaceleração de 2,78%, ou seja, baixa de absoluta de R$ 0,50/kg. Neste ambiente, a tendência é de instabilidade nas indicações no curtíssimo prazo. 

Na B3, o cenário também foi de baixa para os contratos futuros com vencimentos mais próximos. O novembro/20, contrato mais negociado do dia, fechou a quarta-feira com queda de pontual de 0,09% na comparação diária, ficando balizado em R$ 282,25/@. Já o dezembro/20, fechou a R$ 274,15/@, baixa de 0,89% ante a véspera.

Milho

Com dólar em queda pelo segundo dia consecutivo e preços nos EUA recuando, os negócios de milho em São Paulo voltaram a ficar abaixo dos R$ 80,00/sc, já estávamos completando quase um mês com as cotações do cereal acima deste patamar.

Com o fim de mês chegando, e os compradores sem grandes necessidades, os preços devem seguir pressionados até o fim de novembro/20. Na B3, o dia também foi de queda, o contrato para janeiro/21 caiu 1,96%, atingindo os R$ 78,88/sc.

A COVID-19 voltou a cobrar seu preço nos EUA. O medo da pandemia parece estar criando receio nos norte-americanos, e com isso, o consumo de combustível entrou em curva decrescente.

O estoque de etanol atingiu 20,9 milhões de barris, o maior volume desde a última semana de agosto/20. Diante disto, a cotação do milho para mar/21 na CBOT recuou 1,16%, estabelecendo-se próximo dos US$ 4,28/bu.

Soja

A soja brasileira surfou nesta quarta-feira a ressaca de um dólar mais fraco e de uma CBOT em desvalorização. Diante disso, a referência para negócios no mercado físico recuou para os R$ 162,50/sc, no entanto, como já dito anteriormente há pouquíssima oleaginosa sendo negociada neste momento.

Nos EUA, depois de sete dias consecutivos, o contrato para janeiro/21 da soja na CBOT recuou. Com uma desvalorização de 0,61%, tal vencimento encerrou a quarta-feira negociado a US$ 11,84/bu.

O mercado recuou visualizando uma possível diminuição nas vendas externas de oleaginosa na semana passada, em relatório que o USDA deve divulgar hoje. Além disso, a possibilidade de cancelamento de compras por parte dos chineses preocupou o mercado.

Fonte: Agrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com