Gigante usado na guerra, conheça o Cavalo Percheron

Gigante usado na guerra, conheça o Cavalo Percheron

PARTILHAR
raça de cavalos percheron
Photo: Robin Duncan

Raça de grande fama em toda Europa, gigante de mais de uma tonelada sempre foi usado para tração, principalmente na Agricultura

A Raça Percheron é oriunda da comunidade Perché, de onde ordeou o nome, distante 300 quilômetros ao Sul da capital francesa, Paris. Tipicamente usada como cavalo de tração e a mais conhecida das raças equinas francesas, seu porte físico e suas habilidades fazem a raça ser reconhecida mundialmente. A raça Percheron também tem grande importância não só em competições mas também no favorecimento do setor de agrícola por ser um animal forte e de alta tração, o mesmo pode auxiliar no trabalho no campo devido a sua grande envergadura. Mesmo com toda a sua robustez, a Raça Percheron é normalmente encontrada em torneios de saltos.

saltando com o percheron
Foto: Mark Lehner of Hoofclix

Origem da Raça Percheron – No século XVII os cavalos produzidos na região de La Perche, no Nordeste da França, tinham grande fama na Europa e assim a raça se difundiu. A região de La Perche, trata-se de uma região de pradarias onduladas de pastos naturais, sulcada por rios caudalosos e uma infinidade de riachos, com vales cobertos de bosques. A fertilidade e a topografia dessa rica terra favoreceram também o desenvolvimento de uma excelente raça de cavalos. Para preservar e fomentar as raças de cavalo, foram criados na França em 1639 os Haras Nacionais. Por volta de 1809 foi introduzido então os primeiros reprodutores nos registros como animais de tração.

raça de cavalos percheron

O Percheron, no século XIX foi um animal adaptado para puxar os carros pesados do correio da França, em muitos países o Percheron fora utilizado para o trabalho no campo e também de carreto que transportava cargas pesadas pelas cidades, após a segunda guerra a mecanização do trabalho no campo fez com que o Percheron quase se extingue, conforme a tecnologia avançou no trabalho do campo, a raça então foi quase esquecida.

Após a década de 60 onde o mundo já se estabilizava após a grande guerra, muitos descobriram outras utilidades para o Percheron, portanto, a raça voltou a ser presente em pequenas fazendas e trabalho nos campos, mas também passou a ser usada para lazer e transporte. Hoje encontramos os Percherons em diversas cidades turísticas, tanto puxando carruagens com turistas como com adornos comerciais.

Características da Raça Percheron

Como já falado no artigo, esse cavalo ganha destaque principalmente por sua robustez, força, ossos duros e pés firmes e fortes. Mesmo sendo um cavalo destinado a trabalho agrícola ou urbano capaz de fazer o transporte de grandes cargas por sua tamanha força, a sua elegância é surpreendente na equinocultura e nos torneios de saltos e corridas, onde o animal é admirado por todos por ser uma criatura robusta, elegante e graciosa.

É possível crer amplamente que o cavalo árabe tem um importante papel no desenvolvimento do Percheron por volta do ano 732. Nas cruzadas, o Percheron foi amplamente reconhecido por sua excelente força e constituição e também por sua beleza, inteligência e também por ser um animal dócil, mas para o surgimento do Percheron também foi necessária a mistura de duas outras raças como, Shire e o Belga. Por sua docilidade e tranquilidade o Percheron hoje é muito utilizado em passeios.

raça de cavalos percheron
Foto: Divulgação

Anatomia do Cavalo Percheron

O Percheron é caracterizado por sua robustez, sua cabeça elegante que se alarga entre os olhos e seu pescoço largo e forte contribui em suas características principais. Suas patas são curtas, porém são muito fortes e resistentes, o que faz o cavalo suportar caminhadas longas levando cargas bem pesadas. Sua força pode transportar mais de 25 pessoas, puxar grandes carruagens e transportar toneladas de carga. Por exemplo, no século XIX o Percheron foi responsável por puxar vários ônibus urbanos.

O corpo do Percheron é caracterizado por um cavalo de pescoço curto, largo e musculoso e ligeiramente arqueado. Grandes crinas. Dorso firme. Costas inclinadas e musculosas. A garupa ampla e arredondada pode até mesmo ser utilizada por duas pessoas. Suas extremidades curtas são muito musculosas e seus cascos são firmes e resistentes.

O Percheron se caracteriza por uma pelagem que varia entre preto e cinza. O cavalo cinza tordo e a negra azeviche são muito apreciados. A coloração negro avermelhado também é ocasionalmente encontrados.

A altura do Percheron, na cernelha, varia de 1,50 a 1,62m para as éguas, porém, o macho chega a medir até 1,75m. O cavalo da raça Percheron chega a pesar entre 500 a 800 kg ainda jovem, após adulto esse lindo animal pode chegar a pesar cerca de 1200 quilos de pura beleza e robustez.

Comportamento – O Percheron é conhecido por ser um cavalo enérgico, super inteligente, dócil, trabalhador e sua principal característica, a resistência.

A Raça Percheron no Brasil

O cavalo Percheron foi muito utilizado no Brasil pelo exército por conta de sua robustez e força, era utilizado então para servir as tropas brasileiras e cumprir missões em nome do Brasil. Porém, esse magnífico animal também servia como treinamento para os ocupantes do exército. Com o avanço da tecnologia no país e também no exército, o uso do cavalo não é mais evidente nessas funções, mas ganhou outros cenários para seu desempenho de função. Com isso, a criação do Percheron não só ganhou outros significados no Brasil mas também como em outras partes do mundo.

A criação dessa raça no Brasil não é tão comum quanto em outros países, um dos poucos lugares que faz a criação dessas belas criaturas estão situados na fronteira entre Brasil e Argentina, no Rio Grande do Sul. Por sua topografia é um estado ótimo para a criação desta raça, assim como também São Paulo e Rio de Janeiro. Inclusive exemplares da raça são sempre expostos na ExpoInter, considerada a maior feira de exposição de animais da América Latina

Mesmo que o número de criação não seja muito expressivo, os criadores afirmam que o mercado é grande para a Raça Percheron, por isso, os poucos que criam geralmente são pessoas bem-sucedidas. Em São Paulo, um exemplar da raça virou “xodó” em uma fazenda de reprodução animal em Itapetininga (SP).

Curiosidades da Raça Percheron

Os cavalos da Raça Percheron são cavalos bem curiosos, não é mesmo? Uma das principais curiosidades sobre a raça desse cavalo se diz a respeito das fêmeas, elas que conseguem produzir em média 35 litros de leite ao dia, o que faz com que essa raça também seja procurada em situações em que é preciso ter uma égua leiteira para filhotes que precisam de leite mas não podem suprir essa necessidade na fêmea reprodutora.

A égua Percheron também é uma boa escolha para ser receptora de embrião, pois pela quantidade de leite produzido pela égua, já se sabe que o filhote será bem alimentado.

Outra curiosidade interessante é que o Percheron pode ter a tração equivalente a uma tonelada por trotando, isso significa que o mesmo consegue puxar uma grande taxa de peso sem perder sua velocidade de locomoção. Estes cavalos podem percorrer 1 km em apenas 2 minutos.

Uma curiosidade graciosa sobre esses belos animais é que nas patas, a raça apresenta pelos maiores e cheios dando assim a impressão de que o cavalo está vestindo botas de inverno ou sapatinhos.

Sobre sua coloração, as mais requisitadas são as cores Negra Azeviche e Cinza Tordo. E você, o que acha deste animal incrível e com tanta história? Conte-nos pra gente o que você acha dessa incrível criatura nos comentários e não esqueça de dar um feedback para nós! Sua opinião é muito importante!

raça de cavalos percheron
Foto: Divulgação
raça de cavalos percheron
Photo: Robin Duncan
raça de cavalos percheron
Photo: Robin Duncan
raça de cavalos percheron
Photo: Robin Duncan

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.