Gigante vende parte da Fazenda Chaparral, no Matopiba, por R$ 364,5 milhões

Com TIR de 15,0%, cada hectare útil foi negociado pela BrasilAgro por 350 sacas de soja, o equivalente a R$ 41,4 milç Confira os detalhes abaixo

A BrasilAgro anunciou, nesta terça-feira (26), a venda de 12.335 hectares da Fazenda Chaparral, localizada em Correntina, na Bahia. A maior parte da área, 8.796 formada por hectares úteis. A BrasilAgro é reconhecida como uma das maiores empresas brasileiras no que se refere à quantidade de terras agricultáveis.  

O valor da transação foi confirmado em R$ 364,5 milhões. Cada hectare útil equivale a 350 sacas de soja ou cerca de R$ 41,4 mil. As informações já haviam sido divulgadas pela empresa em um comunicado aos investidores no mês passado.     

“O comprador já realizou pagamento inicial no valor de R$ 53,5 milhões. O duration (tempo médio de recebimento) desta venda é de 3,1 anos”, destaca o comunicado enviado ao Mercado. Ainda segundo a empresa, a transação marca a primeira venda de uma fração da Fazenda Chaparral, que foi adquirida em novembro de 2007 .

Segundo informações da empresa, do ponto de vista contábil, o preço desta área da fazenda nos livros da companhia é de R$ 34 milhões, montante que contempla aquisição e investimentos líquidos de depreciação. A propriedade tem uma TIR (Taxa Interna de Retorno) esperada em Reais de 15,0%.   

A Fazenda Chaparral foi adquirida pela BrasilAgro em novembro de 2007, e possuía uma área total de 37.182 hectares, com 26.444 hectares úteis. Após esta negociação, restam 24.847 hectares, dos quais 17.648 são úteis, onde são cultivados grãos e algodão.   

“Esta transação marca a primeira venda de uma fração da Fazenda Chaparral, que foi adquirida em novembro de 2007, foram investidos R$ 125 milhões na aquisição e desenvolvimento da propriedade até o momento”, diz outro trecho do documento arquivado na CVM, assinado por Gustavo Javier Lopez, CFO da BrasilAgro.   

Especializada na compra e venda de propriedades rurais e na produção de alimentos, fibras e bioenergia, a empresa atua em cinco Estados brasileiros, no Paraguai e na Bolívia. De acordo com o último levantamento, realizado pela Deloitte Touche Tohmatsu,  o portfólio de propriedades da BrasilAgro estava avaliado em mais de R$ 3,6 bilhões, em junho de 2023. 

Sua principal atuação concentra-se na aquisição, desenvolvimento e comercialização de terras agrícolas. Além disso, a empresa se destaca por não se considerar apenas um player no mercado de commodities, mas sim no mercado imobiliário agrícola, com foco especial na valorização das terras que administra. Isso demonstra uma estratégia diferenciada no setor agro, visando atrair investidores tanto para suas ações na bolsa de valores como para o potencial de valorização imobiliária de suas propriedades agrícolas.

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Suplementação de proteína: O que saber antes de comprar

A ingestão diária de energia pode ser um fator limitante para o desempenho das vacas durante o pastejo de pastagens de inverno. À medida que as forragens avançam nos estágios de maturidade, há um suprimento inadequado de proteína bruta, o que efetivamente limita a ingestão de energia e a própria ingestão geral. A ingestão diminui…

Continue Reading Suplementação de proteína: O que saber antes de comprar

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM