IAC lança cinco variedades de cana com alta produtividade nesta terça-feira

PARTILHAR
Foto Divulgação

Os destaques são o alto teor de sacarose, aumento de longevidade dos canaviais, possibilidade de longo período de colheita e adaptação.

O Instituto Agronômico (IAC) lança cinco novas variedades de cana-de-açúcar nesta terça-feira, 20, às 11 horas, em Ribeirão Preto, interior paulista.

Conforme comunicado do IAC, esses novos materiais são superiores de 12% a 27% em relação à variedade padrão observada nos estudos, considerando produtividade e longevidade.

Os destaques são o alto teor de sacarose, aumento de longevidade dos canaviais, possibilidade de longo período de colheita e adaptação a diversas regiões canavieiras do Brasil e distintos tipos de solos.

A IACCTC07-7207 é uma variedade de alta produtividade, atingindo valores 27% superiores à produtividade agrícola da variedade padrão: a RB867515. “Essa produtividade tão superior decorre da sua elevada população de colmos, que supera o padrão em 52% na média dos quatro primeiros cortes.

Essa superioridade agrícola é transferida também para a produtividade agroindustrial”, disse na nota o líder do Programa Cana IAC e diretor-geral do IAC, Marcos Guimarães de Andrade Landell.

As novas variedades poderão ser vistas no Jardim Varietal do IAC, onde serão apresentadas por Landell e Mauro Alexandre Xavier, pesquisador melhorista que também atua na coordenação do projeto de desenvolvimento de novas variedades e atualmente é diretor do Centro Avançado de Pesquisa e Desenvolvimento de Cana.

Segundo Landell, a IACCTC07-7207 também amplia a longevidade de seus canaviais, estimada em quatro cortes.

Esse ganho resulta da alta capacidade de brotação deste material, que se adapta a diferentes regiões canavieiras do Brasil.

A IACCTC07-7207 também tem apresentado ótimos resultados no Nordeste: Pernambuco, Alagoas, Bahia e Paraíba. “É uma variedade bastante ereta e com excelente adaptação ao plantio mecânico, o que a caracteriza como moderna e facilitadora das práticas de mecanização, incluindo o plantio e a colheita”, comentou.

A IACSP02-1064 também tem adaptação muito boa a diversas regiões, além de ser muito competitiva, com alta produtividade.

Por ser precoce, amadurece logo no início da safra, qualidade que interessa aos produtores de cana e usinas.

Segundo o pesquisador, a IACSP02-1064 acumula elevada sacarose e pode ser colhida por um longo período da safra — de abril a setembro. Seu rápido desenvolvimento inicial auxilia no sombreamento das entrelinhas, reduzindo a matocompetição. Com esse perfil, essa variedade tem mostrado excelente adaptação em manejo orgânico.

Outro destaque é a excelente estabilidade, que torna viável sua utilização em diversas regiões canavieiras do Brasil e em diferentes solos, o que deverá proporcionar sua instalação em vários estados.

A IACSP02-1064 apresenta bom desempenho agroindustrial em praticamente todo o Estado de São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul. “Em regiões com chuvas mais irregulares, como Goiás, Minas Gerais e Tocantins, mantém-se competitiva quando a alocamos em solos de maior potencial produtivo”, afirmou Landell.

De acordo com o pesquisador, a IACCTC05-5579 é uma variedade com perfil bastante moderno: ereta, com fechamento vigoroso das entrelinhas e muito adaptada ao plantio e colheita mecânicos. “Ela viabiliza canaviais de grande longevidade graças à elevada população de colmos, atingindo número 38% a mais que a variedade padrão, a RB867515.

Isso resulta em canaviais próximos de 100 mil colmos por hectare, com grande longevidade”, complementa.

A IACCTC05-5579 destaca-se principalmente nas regiões mais quentes, como norte e oeste Paulistas e Goiás. Mesmo em áreas que sofrem incêndios criminosos, tem excelente capacidade de brotação após a colheita e no momento da nova brotação.

A IACCTC06-5732 é outra variedade que tem elevada população de colmos, superior à variedade padrão RB867515 em 31,4%. “Isso ocorre porque ela apresenta excelente soqueira, com alta população de colmos em cortes avançados”, atestou.

A equipe do Programa Cana IAC recomenda seu plantio em condições ambientais melhores. Sua colheita poder ocorrer praticamente durante toda a safra, otimizando o início com o uso de produtos maturadores.

Além dessa longevidade, esse material é muito adaptado ao plantio mecânico. Por apresentar hábito de crescimento ereto, também favorece a colheita mecânica.

Com bons resultados, principalmente no Estado de São Paulo, a IACCTC08-9052 também apresenta boa contribuição em regiões de maior altitude.

Deve ser instalada em ambientes superiores ou de médio potencial. Também tem ótimo desempenho com irrigação suplementar, mesmo que deficitária. “Tem um rápido crescimento inicial, o que possibilita alta taxa de multiplicação em viveiros. A população de colmos supera em 19,1% ao da variedade padrão RB867515”, completou Landell.

Segundo o IAC, o público presente também poderá conhecer os resultados do Censo Varietal Safra 2022/23 feito pelo Programa Cana IAC.

Os dados revelam que uma variedade IAC, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, lançada em 2017, apresentou o maior crescimento entre as novas variedades adotadas no último ano de plantio. Ela aumentou três vezes em relação à área previamente ocupada.

Fonte: O Estado de S. Paulo

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com