IATF+ MS: Profissionais querem aumentar produção de bezerros no estado

IATF+ MS: Profissionais querem aumentar produção de bezerros no estado

PARTILHAR
Foto: Divulgação

Iniciativa de profissionais e consultores quer tornar a tecnologia de inseminação artificial em tempo fixo melhor, e com maior efetividade ao produtor.

Um grupo de médicos veterinários e técnicos em reprodução de bovinos do Mato Grosso do Sul se reuniram na última semana para formalizar uma parceria de troca de informações técnicas, conhecimento e experiências que poderão auxiliá-los na tomada de decisão das assessorias e consultorias dadas aos seus clientes na parte reprodutiva. O grande assunto discutido foi a necessidade de aumentar os índices reprodutivos dos rebanhos comerciais brasileiros, que segundo o Grupo GERAR, é de 51% (média nacional).

Juntos, o grupo inseminou através da tecnologia em tempo fixo aproximadamente 230 mil vacas na última estação de monta 2018/2019, esse número expressivo lhes dão a capacidade técnica de avaliar e analisar os pontos que precisam de ajustes e os principais gargalos da atividade. As inovações tecnológicas que o mercado de reprodução bovina está absorvendo é muito grande, é importante validar algumas e consolidar outras.

Um dos promotores do evento é o médico veterinário e zootecnista Alan Umino, ele explicou qual é o intuito do grupo – “O Grupo IATF+ MS foi pensado com intuito de unir grandes profissionais que nós temos no Mato Grosso do Sul, convocamos essa comunidade para dividir conhecimentos sobre as inovações tecnológicas, aperfeiçoar as experiências sobre IATF e aumentar os índices reprodutivos do estado. Sabemos que a média nacional de 51% é muito baixa para o potencial da IATF e vacas aptas à reprodução, então queremos melhorar esses índices”. Alan aproveitou para falar um pouco mais sobre a ALIF (Avaliação Laboratorial de Índice de Fertilidade em Touros) e os bons resultados que a tecnologia tem apresentado nos últimos meses em várias propriedades pelo Brasil.

O método ALIF é capaz de identificar o potencial de fertilidade de touros por meio da análise do sêmen para uso em IATF. Essa avaliação consegue predizer com altíssima confiança (97%), o potencial de prenhez de cada partida analisada, onde pode ocorrer variações consideráveis de fertilidade, mesmo estando o sêmen dentro dos padrões mínimos qualitativos de uma análise simples de pós descongelamento. Os resultados são distribuídos em 4 faixas, podendo ser inferior, regular, superior ou elite .

“Ficamos felizes com o convite, boa parte da empresa dedica-se a atividade de cria dos nossos clientes, então otimizar a eficiência reprodutiva é essencial para nós. É muito importante trabalhar em parceria com profissionais e técnicos consolidados no mercado, ter acesso a uma ferramenta que possibilite as empresas aumentar os índices reprodutivos dos clientes gerará um impacto enorme na Pecuária Nacional, principalmente no estado de Mato Grosso do Sul. Nós da Personal PEC nos orgulhamos de fazer parte dessa iniciativa, pelo pioneirismo da tecnologia e certos de que iremos trazer lucratividade para o nosso segmento, clientes e parceiros” bradou Alvaro Fortunato, sócio-diretor da Personal PEC.

Foto: Divulgação

“Todo esse pacote de tecnologias que é passada para nós é muito novo, com isso, através dos treinamentos que lecionamos no campo procuramos alertar os trabalhadores sobre o que está acontecendo e como devemos nos adaptar para poder atender a essas novas demandas dentro da fazenda. Tudo isso de forma simples e didática, com isso nós reproduziremos essas mudanças operacionais que vão gerar um aumento de eficiência nos resultados das fazendas pelo Brasil” comentou o Médico Veterinário Marcelo Beretta, da Cia. Pecuária Assessoria.

O grupo pretende se reunir periodicamente para trocar experiências e apresentar os resultados que estão sendo alcançados pelas fazendas em todo o Brasil.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Fundador e editor do Compre Rural, pós graduado em Consultoria Web, especialista SEO e aspirante a produtor rural.