Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

IGP-10 tem inflação de 0,02%. Soja em grão cai 3,34%

“Ao consumidor, os principiais destaques partiram dos serviços: passagem aérea, aluguel residencial e tarifa de telefone móvel”.

O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) variou 0,02% em fevereiro, conforme divulgado pela Fundação Getulio Vargas (FGV) na manhã desta quarta-feira (15). No mês anterior, a taxa havia sido de 0,05%. Com esse resultado, o índice acumula alta de 0,07% no ano e de 2,26% em 12 meses. Em fevereiro do ano passado, o indicador subira 1,98% no mês e acumulava elevação de 16,69% em 12 meses.

Commodities e insumos agropecuários seguem influenciando a desaceleração da inflação ao produtor. Nesta apuração merecem destaque os itens:

  • Soja em grão (de -1,13% para -3,34%);
  • Bovinos (de 2,40% para -2,51%); e
  • Adubos ou fertilizantes (de -3,05% para -6,19%).

“Ao consumidor, os principiais destaques partiram dos serviços: passagem aérea (de -0,15% para -3,86%), aluguel residencial (de -0,44% para -0,55%) e tarifa de telefone móvel (de 0,92% para -0,94%)”, afirma André Braz, coordenador dos índices de preços mantidos pela FGV.

Combustíveis e alimentos

Foto: (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) caiu 0,14% em fevereiro. No mês anterior, o índice havia registrado taxa de -0,06%. Na análise por estágios de processamento, os preços dos bens finais variaram de -0,59% em janeiro para 0,20% em fevereiro. A principal contribuição para este resultado partiu do subgrupo combustíveis para o consumo, cuja taxa passou de -5,61% para 2,11%.

O índice relativo a bens finais (ex), que exclui os subgrupos alimentos in natura e combustíveis para o consumo, variou 0,04% em fevereiro. No mês anterior, a taxa foi de -0,33%.

A taxa do grupo bens intermediários passou de -1,33% em janeiro para -0,65% em fevereiro. A principal contribuição para a taxa menos negativa do grupo partiu do subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção, cuja taxa passou de -6,66% para -1,23%. O índice de bens intermediários (ex), obtido após a exclusão do subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção, caiu 0,53% em fevereiro, após queda de 0,18% no mês anterior.

IGP-10, IPA e IPCA

Foto: divulgação

O índice do grupo matérias-primas brutas passou de 1,87% em janeiro para 0,10% em fevereiro. As principais contribuições para este movimento partiram do minério de ferro (11,92% para 3,82%) e dos já mencionados soja em grão (-1,13% para -3,34%) e bovinos (2,40% para -2,51%).

Em sentido ascendente, os movimentos mais relevantes ocorreram nos seguintes itens:

  1. Leite in natura (-4,57% para 4,08%);
  2. Laranja (-8,59% para 0,77%); e
  3. Cana-de-açúcar (-0,35% para 0,61%).

Fora o IGP-10, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) variou 0,55% em fevereiro. Em janeiro, o índice variara 0,47%. Cinco das oito classes de despesa componentes do indicador registraram acréscimo em suas taxas de variação: despesas diversas (0,10% para 1,77%), transportes (0,06% para 0,52%), educação, leitura & recreação (1,13% para 1,51%), habitação (0,12% para 0,32%) e comunicação (0,73% para 0,99%).

As principais contribuições para este movimento partiram dos seguintes itens: serviços bancários (0,00% para 2,76%), licenciamento – IPVA (0,00% para 3,00%), cursos formais (2,49% para 4,77%), tarifa de eletricidade residencial (-0,53% para 0,33%) e combo de telefonia, internet & TV por assinatura (0,77% para 2,57%).

Em contrapartida, os grupos alimentação (0,67% para 0,23%), vestuário (0,87% para -0,30%) e saúde & cuidados pessoais (0,69% para 0,45%) apresentaram decréscimo em suas taxas de variação. Nestas classes de despesa, as maiores influências partiram dos seguintes itens: hortaliças & legumes (4,04% para -4,05%), roupas (1,07% para -0,47%) e artigos de higiene & cuidado pessoal (0,71% para -0,13%).

Fonte: Agência Safras

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM