Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

JBS anuncia maior frigorífico da América Latina que vai abater 3.600 cab/dia

Planta da JBS/Friboiestá preparada para o atendimento – após o incêndio ocorrido em junho deste ano – das principais exigências dos mercados internacionais, incluindo o processamento halal, conforme os preceitos muçulmanos; Confira

A JBS anuncia nesta segunda-feira (20) a retomada das atividades da unidade da Friboi na cidade de Diamantino, em Mato Grosso, após o incêndio ocorrido em junho deste ano. Com capacidade instalada de processamento de 3.600 cabeças por dia, a fábrica será a maior de carne bovina da América Latina, com 3.000 colaboradores divididos em dois turnos.

A JBS retomará as operações da sua unidade de carne bovina em Diamantino, enquanto prepara a fábrica mato-grossense da Friboi para ser a maior em capacidade de abates da América Latina, com 3.600 cabeças ao dia, afirmou a empresa à Reuters, nesta sexta-feira. Neste momento, Diamantino contará com apoio em atividades complementares de duas unidades da Friboi: as plantas de Barra do Garças (MT) e Campo Grande (MS). A etapa inicial prevê um investimento de R$ 300 milhões na fábrica.

Inicialmente, serão investidos no local R$ 300 milhões de um total de R$ 800 milhões que a JBS projetou investir na unidade de Diamantino, para a ampliação da capacidade e em tecnologias de ponta para a fabricação de produtos de maior valor agregado.

A planta de Diamantino da maior produtora carnes do mundo havia sido paralisada em junho, após um incêndio que atingiu partes das instalações, que antes tinham capacidade para 1.500 cabeças ao dia. A fábrica, situada no principal estado produtor de gado do Brasil, voltará a operar com capacidade inicial de 600 cabeças ao dia, chegando a 1.800 nas próximas semanas, disse a empresa.

Mas, quando uma planejada expansão estiver concluída, o processamento vai mais do que dobrar em relação ao volume prévio ao incêndio, segundo a JBS, que prepara a unidade para contribuir com um aumento da oferta de produtos de maior valor agregado da Friboi, divisão da JBS líder em carne bovina no Brasil.

“Esse investimento reforça nosso compromisso com o desenvolvimento das regiões em que operamos. Só no Estado do Mato Grosso, já empregamos mais de 9,5 mil pessoas”, afirma Gilberto Xandó, CEO da JBS Brasil.

“Essa etapa inicial prevê um investimento de R$ 300 milhões em Diamantino. Com a conclusão das obras de restauração e ampliação da unidade, prevista para janeiro de 2024, a JBS vai gerar 1.600 novos empregos na região”, disse o CEO da JBS Brasil, Gilberto Xandó, em nota.

De acordo com a empresa, além de equipamentos com tecnologia de ponta, a unidade retoma sua operação com estrutura para ampliar em 2,4 vezes o volume de processamento de bovinos em relação à capacidade anterior.

capa-fiscalização-de-frigorificos-mudanças-na-norma
(Foto: JBS/Divulgação)

Ao todo, a companhia terá 3.000 trabalhadores no local, divididos em dois turnos. A JBS, que atua também em carne de aves, suína e alimentos processados, conta com 152 mil colaboradores no Brasil, sendo a maior empregadora do país.

A JBS não forneceu detalhes sobre seus abates totais no Brasil e no mundo, mas destacou que, além de ser a maior fábrica do setor de bovinos na América Latina, a unidade terá equipamentos com tecnologia de ponta.

A planta está preparada para o atendimento das principais exigências dos mercados internacionais, incluindo o processamento halal, conforme os preceitos muçulmanos.

“A fábrica de Diamantino está sendo equipada com o que há de mais moderno em automação e com a mais alta tecnologia em processamento e congelamento de carne bovina, com foco em produtos de valor agregado e produtos porcionados”, afirma Renato Costa, presidente da Friboi.

Estruturas inéditas

Segundo o comunicado da JBS, com a conclusão das obras de ampliação da planta, em 2024, a unidade de Diamantino da Friboi vai dispor de estruturas inéditas, como um novo túnel de congelamento, um parque ampliado de embalamento de produtos a vácuo e uma área exclusiva para futura instalações de linhas específicas para produção de cortes bovinos porcionados.

“As instalações têm o objetivo de, a longo prazo, contribuir com os planos de elevar a oferta de produtos com valor agregado da Friboi a partir da unidade”, diz a nota à imprensa.

Segundo Renato Costa, a unidade de Diamantino exerce um papel fundamental na estratégia de crescimento da companhia, já que fornece produtos para os principais mercados atendidos pela empresa, incluindo as linhas mais exigentes do portfólio da Friboi.

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM