JBS assina novo acordo de até R$ 3 bi envolvendo exportações para...

JBS assina novo acordo de até R$ 3 bi envolvendo exportações para China

PARTILHAR
Foto Divulgação.

Uma das maiores produtoras de carne bovina do Brasil, e do mundo, fechou um novo acordo para exportação de carnes para China, o que pode favorecer o pecuarista brasileiro.

A JBS informou nesta segunda-feira que assinou memorando de entendimentos com o WH Group para fornecimento de carnes bovina, de aves e suína in natura ao mercado chinês.

Em comunicado, a JBS afirmou que o acordo prevê fornecimento de produtos das marcas Friboi e Seara, em um acordo que pode movimentar até 3 bilhões de reais por ano. Os primeiros embarques da parceria acontecerão ainda no primeiro trimestre.

Segundo a JBS, além de ampliar a participação dos produtos da empresa na China, especialmente de carne bovina, o objetivo da parceria é dar acesso direto ao consumidor por meio dos mais de 60 mil pontos de venda exclusivos do WH Group no país.

JBS investe para automatizar classificação de carcaça

A prática da classificação de carcaças bovinas, mais a sua tipificação, é atualmente utilizada pela indústria frigorífica dos maiores produtores globais de proteína animal. Como a Austrália, a Nova Zelândia e os Estados Unidos e Brasil. Com exceção do País, nos demais ela é feita de forma oficial por órgãos do governo ou por associações de raças ou de comércio de carne. No Brasil, cada empresa tem a sua, guardada a sete chaves.

Nesta segunda 27, a Friboi, chapéu da JBS para as suas marcas de carne, anunciou que vai investir R$ 600 mil na unidade de Campo Grande 2 (MS) para testar uma nova tecnologia de classificação.

De acordo com a empresa, ela é  inovadora porque vai utilizar um sistema que consiste em capturar imagens por câmeras digitais. Os dados serão sobre acabamento de gordura da carne e serão analisados em tempo real.  Para as demais mensurações, o atual método não será alterado.

Com isso, será possível a classificação automatizada da matéria-prima neste critério, que é um dos itens avaliados na premiação dos fornecedores da empresa. A empresa não informa quantos animais são abatidos em média na unidade de Campo Grande. Diz, apenas que será um teste. No País, a companhia possui 37 unidades de abate.

O grau de acabamento é o principal fator que determina o valor comercial de uma carcaça. A cobertura de gordura evita a desidratação, preserva a cor da carne, ou seja ela fica escura, e também preserva a maciez ao não interferir o menos possível no tamanho dos sarcômeros. Tecnicamente, sarcômero é um dos componentes básicos do músculo estriado que permite a contração muscular.

Adotada pelo Instituto Nacional de Carnes (Inac), do Uruguai e também pelo governo da França, a tecnologia que será utilizada pela Friboi vem da Normaclass. A empresa francesa foi adquirida em 2019 pela Scott Technology, companhia neozelandesa controlada pela JBS que atua em automação e robótica.

De acordo com a companhia, os recursos para implantação dessa inovação fazem parte dos R$ 8 bilhões que a JBS irá investir no Brasil nos próximos 5 anos.

Fonte: Reuters

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com