Ladrões roubam quase R$ 1 milhão em fazenda, veja!

Ladrões roubam quase R$ 1 milhão em fazenda, veja!

PARTILHAR
Polícia Civil durante investigações do caso. Foto: Divulgação

Bando armado invade fazenda, faz um lanche regado a cerveja e levam 65 cabeças de gado nelorado; Um fazendeiro e funcionário foram feitos reféns por criminosos em fazenda.

Um fazendeiro de 77 anos e o funcionário de 66 foram feitos reféns por criminosos em fazenda na MGT-464, em Ponte Alta. As vítimas ficaram trancadas por 10h em um cômodo da propriedade rural enquanto os criminosos faziam o limpa no local.

As vítimas contaram para a Polícia Militar que, por volta de 16h, chegaram na propriedade rural cerca de cinco indivíduos armados de revólver, em um veículo de cor verde. Ainda de acordo com informações das vítimas, os homens anunciaram o roubo e as trancaram em um cômodo da sede da fazenda.

Os indivíduos roubaram do fazendeiro 65 cabeças de gado de raça nelorado, com a marca MVAV, dois botijões de gás, duas celas, aproximadamente 40 quilos de carne bovina, seis porcos, dois pares de botinas, R$1.100 em dinheiro, um veículo Fiat/Strada de cor prata, placas QXC-0021 de Uberaba, um trator de marca Massey Ferguson 265 e o celular.

Já do funcionário da propriedade rural foram levados pelos autores um botijão de gás, uma lanterna, um relógio e quatro bolas de salame.

As vítimas relataram ainda que os autores reviraram toda a casa, fizeram comida, beberam dois fardos de cervejas. Eles ainda relataram a suspeita deles terem feito uso de drogas durante o assalto pelo forte cheiro de maconha.

Os homens embarcaram o gado em dois caminhões por volta de 2h da manhã. As vítima conseguiram arrombar a porta do quarto, mas só conseguiram contato com a polícia por volta das 7h45, com a ajuda de pessoa que passou na estrada nas proximidades da fazenda.

A suspeita é de que os autores do crime sejam indivíduos que conhecem a região e que já cometeram outros roubos na região. A polícia realiza buscas na região com o intuito de identificar, prender os autores e recuperar todo material roubado.

Suspeito de furto de gado é preso vendendo carne ilegal em aldeia de MS

A Polícia Civil de Paranhos, cidade a 407 quilômetros de Campo Grande na fronteira com o Paraguai, prendeu um homem de 33 anos, suspeito de furto de gado (abigeato) e que estava vendendo carne de forma ilegal, na região da aldeia indígena Pirajui. Os policiais chegaram a ele a partir de denúncias.

Ao ser abordado e questionado sobre a origem da carne que vendia, confessou ter abatido um boi com ajuda de mais duas pessoas. Ele contou ainda que o animal foi carneado ainda no local, tendo levado apenas o que seria vendido. Outra pessoa ficou com o restante.

Foto: Polícia Militar de Mato Grosso

De acordo com o delegado titular da Delegacia de Paranhos, Edgar Punsky de Souza, as peculiaridades da fronteira seca dificultam o combate desse tipo de crime. “Todo ano prendemos algumas pessoas e armas em algumas operações que fazemos para combater o furto de gado. Em consequência das frequentes diligências que vem sendo realizadas, com intuito de elucidar os abigeatos que assolam essa, região conseguimos prender este suspeito”, explicou.

Na residência do indígena, os policiais localizaram uma espingarda calibre 12. Um paraguaio, suspeito de ter participado do furto de gado, foi levado para a Delegacia para prestar esclarecimentos.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com