Leilão da GAP Genética supera os mil animais vendidos

Leilão da GAP Genética supera os mil animais vendidos

brangus-da-gap
Foto: GAP Genética

A GAP Genética que é a maior vendedora de taurinos do Brasil vendeu em seu leilão mais de 1 mil animais como prometido

Referência para a temporada de primavera da pecuária gaúcha, o leilão da GAP Genética ocorreu neste domingo, 24 de setembro, na Estância São Pedro, em Uruguaiana (RS), onde foram recebidos diversos criadores e compradores em um dos mais tradicionais remates do Brasil no evento que disponibilizou genética das raças Angus, Brangus, Hereford e Braford, além de equinos da raça Crioula.

As médias registradas por raça tiveram o Brangus com média de R$ 3,64 mil nas fêmeas e R$ 10,73 mil nos machos, seguido da raça Braford, com R$ 10,26 mil nos touros e R$ 4,1 mil nos ventres. Já a raça Hereford teve média de R$ 8,42 mil nos touros e R$ 4,31 mil nas fêmeas, enquanto a raça Angus chegou à média de R$ 8,37 mil na venda de touros e R$ 3,6 mil nos ventres. No Cavalo Crioulo, a média de comercialização foi de R$ 22,26 mil.

De acordo com o leiloeiro e diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva, que conduziu a parte das vendas de bovinos do dia juntamente com Gonçalo Silva, que ficou com a comercialização de equinos, as médias registradas no remate foram o grande destaque do evento. “O leilão foi uma surpresa absoluta, especialmente com destaque para a raça Brangus. No total foram 1.017 animais vendidos”, salientou.

O grande destaque da comercialização foi a venda do touro da raça Brangus Combate, comercializado a R$ 36 mil. Nos equinos da raça Crioula, a maior venda ficou por conta de da égua Ricoleta de São Pedro, com o valor de R$ 100 mil.

Fonte: Trajano Silva Remates