Lucro da pecuária pode bater investimentos na bolsa de valores

PARTILHAR
Lucro da pecuária pode bater investimentos na bolsa de valores
Foto Montagem / Nelore Maripá

Rentabilidade da pecuária pode ser maior do que de aplicações financeiras; Com um bom manejo e nutrição, o ganho pode chegar em torno de 4,92% de retorno

João Gabriel Balizardo Carvalho* – Mesmo com o aumento no custo de produção com insumos mais caros, a pecuária continua sendo uma atividade economicamente favorável. Para se ter uma ideia, o rendimento médio de uma propriedade que trabalha com cria de bezerro está maior do que rendimento de caderneta de poupança e até outras aplicações financeiras mais rentáveis; Com um bom manejo e nutrição, o ganho pode chegar em torno de 4,92% de retorno líquido mensal.

Com o aumento do valor da @ do boi gordo levado pela maior demanda do mercado externo, principalmente de carne de qualidade, hoje o pecuarista está ganhando dinheiro, principalmente aquele que depende em menor proporção de grãos para engordar esse animal. O incremento dos preços de soja e milho levaram os custos de produção a valores muito altos, portanto, quanto mais dependente de grãos, como nos casos de confinamento, por exemplo, a margem de lucro pode estar negativa. O valor do boi magro aumentou (que é grande parte do custo total de produção), portanto, quem comprar mal os animais, ou seja, pagar caro em animais que não vão desempenhar bem, muitas vezes já está com seu lucro comprometido, principalmente se forem mais dependentes de ração.

Foto: Divulgação

Atualmente, a maior rentabilidade é, sem dúvida nenhuma, da pecuária de cria, com uma margem de lucro excelente até mesmo quando comparada com outras atividades como o comércio ou a indústria por exemplo. A engorda de animais está, sim, deixando dinheiro para o produtor, mas temos que lembrar que o Brasil é o único país do mundo com condições climáticas e tamanho para trabalharmos de maneira efetiva com pastagens.

Uma boa pastagem associada com um bom suplemento mineral proteico, energético ou no semi-confinamento leva a uma margem muito melhor ao produtor e se mostra tão eficiente quanto sistemas mais intensivos, além do apelo ambiental que, com certeza, será um quesito mais forte em futuro não tão distante. Os produtores de bezerros estão em um momento excelente em seu negócio. Apesar dos insumos terem disparado de preços, o Brasil tem a sua produção baseada nas pastagens, e mesmo tendo, sim, um aumento na manutenção (fertilizantes, mão-de-obra, materiais…), o aumento nos preços de venda tiveram mais influência na margem de lucro do produtor.

Uma vaca no cio rodeada de bezerros Nelore PO - precocidade sexual
Foto: Fazenda Modelo

Por exemplo: em Novembro de 2020 um bezerro Nelore macho desmamado no estado do Mato Grosso era vendido ao redor de R$12,50/kg do peso vivo, hoje está sendo vendido à R$16,50, uma valorização de 32% em seu preço de venda. Quando comparamos com o período pré-pandemia, o aumento foi ainda mais significativo, ou seja, sua margem de lucro está ainda maior. Portanto, o incremento nos custos de produção de bezerros teve um peso menor do que a valorização do produto final, levando ao aumento de margem de lucro do produtor.

Um investidor, mesmo não tendo conhecimento técnico sobre a criação de animais pode e deve investir na pecuária brasileira, sempre escolhendo os profissionais corretos para administrar ou direcionar os caminhos que a propriedade irá seguir, pois há diversas empresas que prestam esse tipo de serviço sendo contratado ou até mesmo empresas como a Matsuda, fazem esse direcionamento e assistência técnica para seus clientes sem custo algum. Portanto, hoje informação não é o limitante para investidores da área e está tornando a pecuária brasileira mais eficiente, quando comparada com outros grandes produtores de carne do mundo, é um modelo de negócio muito mais estável e lucrativo.

Um dos pilares para a produção de bezerros em uma fazenda de cria é e sempre será a nutrição. E nutrição não é somente a escolha do suplemento mineral para os animais, mas pastagens em quantidade e qualidade ideal, tipo de água fornecida, cochos adequados para os animais. O suplemento vem como um dos fatores de que os animais dependem, e possui grande influência no resultado. A Matsuda preza sempre pela fisiologia do animal, portanto trabalhamos visando não só aumentar a fertilidade do rebanho, mas também fazer essa vaca produzir um bom colostro, leite em quantidade adequada para suas crias e a diminuição de intervalo entre partos da propriedade, que é o ciclo de uma propriedade de cria.

Dentre os fatores que afetam a reprodução de uma vaca de cria, o escore corporal e a saúde desse animal são pontos importantes para darmos atenção. Quando se investe em produtos mais concentrados em Micro Minerais, Proteína, Energia e aditivos, nós melhoramos as condições fisiológicas dessa vaca, portanto isso gera um nível produtivo muito mais elevado quando comparado com a pecuária tradicional, com pouco investimento.

Esse investimento se dilui de acordo com a produção de bezerros da vaca, pois, se por exemplo, uma vaca de 10 anos de idade teria tido nessa idade, a produção de 4 bezerros na pecuária tradicional, uma vaca que teve investimento desde o dia do seu nascimento no quesito nutricional teria 6 ou 7 bezerros, na mesma faixa etária. Isso diluiria os custos fixos (mão-de-obra, depreciação…) e, também, os custos variáveis (nutrição, investimento em cochos…) aumentando a margem de lucro do produtor e, assim, deixando mais dinheiro na propriedade.

Artigo escrito por João Gabriel Balizardo Carvalho, Médico Veterinário do Grupo Matsuda

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com