Mais de 350 cabeças de gado roubadas, veja!

Mais de 350 cabeças de gado roubadas, veja!

PARTILHAR
Caminhão onde o gado furtado estava sendo transportado — Foto: Arquivo Pessoal

Furto de gado no interior de São Paulo preocupa criadores, no 1º semestre do ano, quase 400 animais foram levados de fazendas do oeste do estado.

O furto de gado está causando preocupação para pecuaristas do oeste de São Paulo. No 1º semestre deste ano, 375 cabeças de gado foram levados.

O criador Jorge Antônio Santos levou um susto quando viu porteira e cerca destruídas em sua propriedade em Mirante do Paranapanema. Quando tentou reunir o rebanho, que tinha 190 cabeças, só encontrou 120. Um prejuízo que, segundo ele, está acima dos R$ 100 mil.

A polícia acredita que esse caso esteja relacionado a outros dois. Um deles foi registrado há cerca de 2 meses na mesma cidade e outro, há 3 meses, no município vizinho, Teodoro Sampaio. Todos seriam o trabalho de uma quadrilha especializada em furto de gado.

Além destes casos, a polícia civil de São Paulo registrou 77 furtos de gado no oeste paulista só nos seis primeiros meses deste ano.

Ladrões são presos com gado furtado de sítio

De acordo com informações da polícia, um dos ladrões estava levando os animais em um caminhão e o outro comparsa estava em um carro dando escolta.

Dois homens foram presos durante a madrugada deste sábado (13), em Pereira Barreto (SP), depois de furtarem dez cabeças de gado de um sítio, em Mirandópolis (SP).

De acordo com informações da polícia, um dos ladrões estava levando os animais em um caminhão e o outro comparsa estava em um carro dando escolta.

Eles foram presos na estrada rural que liga Mirandópolis a Pereira Barreto depois de uma perseguição policial. Outros dois ladrões que também estavam junto conseguiram fugir e a polícia faz buscas para localizá-los.

Fonte: Globo Rural

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com