Mega ação da PC recupera 12.852 cabeças de gado, vídeo

PARTILHAR

Mais de 12 mil cabeças de gado foram apreendidas em nova fase da operação policial que mira esquema de golpe em venda de bovinos, revelada em junho!

Dois homens foram presos preventivamente, nesta sexta-feira (9), durante nova fase da operação da Polícia Civil para combater um esquema de golpes contra criadores de gado no RS. Quase 40 ordens judiciais foram cumpridas.

A ação é da Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato (Decrab) de Bagé, juntamente com o Departamento de Polícia do Interior e a Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento. Um dos presos é um servidor do estado, que, segundo o delegado responsável pela investigação, André Mendes, é suspeito de ter lançado um estoque de animais que não existia para beneficiar um dos integrantes do esquema, alvo da primeira fase da operação.

O funcionário público Guilherme Siega Figueiredo foi preso na sede da Inspetoria Veterinária do município de Formigueiro, na Região Central do RS. Ele foi afastado de suas funções. O advogado de defesa de Guilherme, Raphael Urbanetto Peres, diz que aguarda a tramitação da investigação para se posicionar.

O segundo preso é um corretor de gado. A fraude consiste em negociar as cabeças de gado com os produtores e receber os animais, mas não efetuar o pagamento. O prejuízo causado chega a R$ 30 milhões, e o esquema foi revelado no Fantástico. Assista abaixo.

Além das prisões, a polícia apreendeu 12.852 cabeças de gado, bloqueou bens e afastou um advogado da defesa de um dos suspeitos. Confira os números da operação abaixo.

Estes animais haviam sido vendidos pelos investigados para 22 propriedades rurais de três estados além do RS: Tocantins, São Paulo e Mato Grosso do Sul. A primeira fase da operação, realizada em junho, prendeu dois suspeitos do crime. Na sequência das investigações, a polícia encontrou de novas movimentações suspeitas de bovinos.

Confira os números da operação

  • Sete mandados de busca e apreensão, cumpridos nos municípios de Porto Alegre, Formigueiro, Caçapava do Sul, São Francisco de Assis e São Gabriel;
  • Cinco bloqueios de bens, cumpridos nos municípios de Porto Alegre, Formigueiro, Caçapava do Sul e São Gabriel;
  • 20 bloqueios de estoque de animais bovinos no Rio Grande do Sul, cumpridos nos municípios de Santiago, Alegrete, Uruguaiana, Santana da Boa Vista, Coxilha, Alegrete, Tupanciretã, Júlio de Castilhos, Santa Barbara do Sul, Piratini, São Francisco de Assis, Itaara e Boa Vista do Incra;
  • Um afastamento de advogado;
  • Um afastamento de servidor público;
  • Um bloqueio de estoque de animais bovinos cumprido no município de José Bonifácio no Estado de São Paulo;
  • Um bloqueio de estoque de animais bovinos cumprido no município de Agua Clara no Estado de Mato Grosso do Sul;
  • Um bloqueio de estoque de animais bovinos cumprido no município de Pau D’Arco no Estado de Tocantins;
  • Duas prisões preventivas no município de Formigueiro;
  • Uma apreensão de 93 bovinos, que serão transportados para a propriedade rural da vítima que ficará como depositária, uma vez que os animais foram comercializados e tiveram a rota original da venda desviada pelos investigados, implicando em irregularidade indicativa de má fé, tudo para esconder o destino dos animais.
expresso.pmd

Segundo o delegado André Mendes, as informações colhidas nesta fase ajudarão no prosseguimento das investigações.

“A partir do momento que o inquérito policial for remetido a gente vai ter que seguir verificando documentos e verificando estas situações pra poder, lá na frente, concluir dizendo que o determinado gado foi comercializado, foi comercializado por tal valor, foi realmente transação fraudulenta e tudo com a finalidade de esconder patrimônio, de lavar dinheiro”, explica.

Com informações do G1

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com