Mercado físico do milho mantém os R$ 87,00/sc

PARTILHAR
Foto: Divulgação

Com o mercado físico do milho em clima de feriado, o preço da saca em Campinas/SP mantém os R$ 87,00/sc, veja o que disse a Agrifatto em seu boletim!

Com o mercado físico do milho em clima de feriado, o preço da saca em Campinas/SP mantém os R$ 87,00/sc. Já na B3, os futuros encerraram o primeiro pregão da semana em alta influenciada pelo dólar e Chicago, o vencimento novembro/21 ficou valendo R$ 90,15/sc, valorização de 1,93%.

Em Chicago, impulsionado pela alta nos preços do etanol e do trigo, os futuros do milho fecharam o dia com valorização. O vencimento dezembro/21 subiu 1,87% sendo cotado a US$ 5,87/bu.

Boi Gordo

O mercado físico do boi gordo em São Paulo continua de olho na movimentação do mercado interno, a “batalha” entre frigoríficos e pecuaristas segue com as indústrias empurrando as cotações para baixo. Os negócios concretizados nesta segunda-feira, apontaram para valores próximos de R$ 260,00/@. Na B3, o contrato futuro de boi gordo com vencimento para nov/21 fechou o dia cotado em R$ 274,90/@, com valorização de 1,31% no comparativo diário.

O mercado atacadista de carne bovina inicia a semana de olho no desempenho das vendas do feriado prolongado, na última semana mais reajustes negativos foram consolidados, no entanto, o volume de vendas parece dar esperança de que as quedas podem cessar nesta 1 quinzena do mês de nov/21.

Soja

Influenciado pelo avanço do dólar, cotado a R$ 5,67, o preço da soja no porto de Paranaguá/PR se sustenta na casa dos R$ 172,00/sc.

O apetite do mercado internacional comedido pela soja norte-americana, mantém estável os futuros CBOT. O vencimento novembro/21 avançou 0,08% e foi cotado a US$ 12,36/bu.


Fonte: Agrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.