Milho: Firme, mas reduzindo a velocidade de alta

Milho: Firme, mas reduzindo a velocidade de alta

PARTILHAR
Foto: Renata Silva

Buscando a máxima de 2020, o preço do milho em São Paulo já é negociado em média acima dos R$ 60,00/sc. Mas a intensidade de alta vai reduzindo!

Preço do milho seguiu avançando no início desta semana, no entanto, o movimento perdeu força, já que os compradores começam a se retrair, e o milho argentino já começa a chamar atenção das industrias do sul do país.

Buscando a máxima de 2020, o preço do milho em São Paulo já é negociado em média acima dos R$ 60,00/sc. No entanto, as intensidades das valorizações tem se reduzido nos últimos dias, com uma forte resistência para avanços acima dos R$ 62,00/sc. Na B3, a segunda-feira terminou com o preço do cereal avançando 0,55%, fechando o dia cotado à R$ 60,53/sc.

Com um volume embarcado de 1,35 milhão de toneladas da última semana, os embarques de milho registraram mais uma desaceleração na média diária exportada. A média diária que até a semana retrasada era de 350,56 mil toneladas recuou 7,70%, atingindo um total de 323,56 mil toneladas/dia. O acirramento da competição com a demanda interna está refletindo diretamente nos embarques de milho, que podem fechar com um volume abaixo de ago/19.

Boi gordo

Pressionado pelo restante do país, onde a dificuldade em compor escala é maior, o preço do boi gordo seguiu firme em São Paulo, demonstrando força para surfar uma possível alta nos próximos dias. A pedida do pecuarista paulista se aquece nos R$ 235,00/@, mas há certa resistência das indústrias em pagar acima dos R$ 230,00/@. Na B3, o vencimento outubro/20, bateu os R$ 234,00/@, projetando rompimento de máxima histórica.

Os embarques de carne bovina in natura para fora do país seguiram acelerados e firmes durante a terceira semana de 2020, a média diária em volume cresceu 1,08%, saindo de 8,11 mil toneladas para 8,19 mil toneladas, fazendo com que o total embarcado para fora do país já chegue a 122,96 mil toneladas, aumentando a expectativa de que o recorde histórico seja quebrado ainda neste mês de agosto/20.

Soja

Com o dólar estabilizado nos R$ 5,60 e o vencimento setembro/20 na CBOT ainda acima dos US$ 9,00/bu, a soja brasileira seguiu acima dos R$ 133,00/@ nos portos brasileiros. A pressão para originação de grão segue grande no país, com um crescente receio sobre a produção de farelo de soja, que enfrenta dificuldades para prosseguir, graças à grande competição dos chineses, que continuam a comprar soja brasileira.

Apesar de ainda restar seis dias úteis para o fim do mês, o volume de soja exportado pelo Brasil nos 15 dias úteis de agosto/20 já é um dos maiores da história, já rompendo o total exportado em todo o mês de agosto/19. A média diária embarcada até a última sexta-feira atingiu as 337,82 mil toneladas, reduzindo 3,53% em relação à média da semana retrasada.

Fonte: Agrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.