Milho: oferta aumenta, mas preços permanecem estáveis

Milho: oferta aumenta, mas preços permanecem estáveis

PARTILHAR
Encarecimento acentuado dos grãos preocupa indústria da carne
Foto: Divulgação

Disponibilidade do produto melhorou, mas apenas de forma pontual em algumas regiões; valor da saca ainda é elevado no mercado brasileiro.

O mercado brasileiro de milho abriu a semana mantendo cotações estáveis. Segundo o consultor de Safras & Mercado, Paulo Molinari, houve alguma melhora pontual na oferta em algumas regiões, mas no geral a estabilidade predominou.

No Porto de Santos, a saca de milho foi negociada a R$ 76/83. No Porto de Paranaguá (PR), o valor foi de R$ 74,50/8 a saca.

No Paraná, a cotação ficou em R$ 78/80 a saca em Cascavel. Em São Paulo, o preço foi de R$ 80/82 na Mogiana. Em Campinas CIF, o valor chegou a R$ 81/82,50 a saca.

No Rio Grande do Sul, o preço ficou em R$ 88/90 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, a cotação esteve em R$ 75/77 a saca em Uberlândia. Em Goiás, o preço esteve em R$ 71 – R$ 73 a saca em Rio Verde – CIF. No Mato Grosso, o valor pago ficou entre R$ 73/75 a saca em Rondonópolis.

Segundo a Agrifatto

Estimulado pelo dólar, a semana começou agitada para os preços do milho no mercado físico. A divisa norte-americana impulsionou as pedidas dos vendedores para próximo aos R$ 81,00/sc em São Paulo, no entanto, as negociações travaram após tal aumento. Na B3, o contrato para jan/21 chegou aos R$ 80,58/sc, valorizando 2,21% no comparativo diário.

Com mais de 1,22 milhão de toneladas enviadas para fora do país na terceira semana de novembro/20, as exportações de milho chegaram ao total de 3,49 milhões de toneladas nos 14 primeiros dias úteis de novembro/20. A média diária estabeleceu-se em 249,70 mil toneladas, 21,50% a mais do que fora registrado em novembro/19.

Desta forma, a tendência é que o mês de novembro/20 seja o melhor da história para um mês de novembro em volume embarcado, com mais de 4,8 milhões de toneladas exportadas.

Com informações da Agência Safras e Agrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.