Morte de gado por neve e frio extremo, confira!

Morte de gado por neve e frio extremo, confira!

PARTILHAR
cow_winter_photo
Gado leiteiro na neve, nos Estados Unidos (Foto: Janice Baginski/ Dairy Farmers of Washington)

Imprensa local relata a ocorrência de perdas de pelo menos duas mil vacas só no último fim de semana nos estados de Idaho e Washington, veja!

Depois da onda de calor na Argentina que matou mais de mil animais e um grande prejuízo com as chuvas na Austrália, com a morte de meio milhão de animais, agora é a vez dos EUA sofrer com o clima.

Frio extremo, ventos fortes e neve estão matando rebanhos de gado leiteiros nos estado de Washington e Idaho, nos Estados Unidos. De acordo com a imprensa especializada americana, pelo menos duas mil cabeças morreram apenas no último fim de semana, situação considerada catastrófica por produtores locais.

“Ouvimos histórias de produtores falando em perdas de centenas a milhares de vacas. E ouvimos que leite foi perdido por conta de problemas logísticos durante as tempestades”, disse Matt Gould, da Rice Dairy, ao site especializado AgWeb.

A Associação dos Pecuaristas de Leite de Yakima Valley relata que seus integrantes perderam 1,6 mil vacas em poucos dias. Segundo o jornal Seattle Times, o governo do Estado de Washington declarou estado de emergência e produtores esperam por ajuda futura.

Em comunicado, a Dairy Farmers of Washington, que reúne produtores, afirma que a situação está trazendo consequências econômicas e emocionais aos pecuaristas do Estado. “As perdas ocorreram em um momento que já era difícil para os produtores, muitos deles tentando superar a atual volatilidade do mercado”, diz a entidade.

Ainda conforme o site de notícias AgWeb, a despeito das perdas, a expectativa é de impacto limitado sobre o mercado de leite “enquanto produtores da região se preparam para outra onda de ventos fortes a chegar”.

Compre Rural com informações do Globo Rural

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com