Navio porta-contêiner maior que o Titanic atraca em Salvador

Navio porta-contêiner maior que o Titanic atraca em Salvador

PARTILHAR
msc-nitya-b_9778117_2799429_Large
Foto: FleetMon

Embarcação atracou no Porto de Salvador pela primeira vez, para fazer escoamento da safra de frutas do Vale do São Francisco; navio tem 330 metros de comprimento

O maior navio porta-contêiner em operação no Brasil atracou no Porto de Salvador pela primeira vez, para fazer o escoamento da safra de frutas do Vale do São Francisco. A embarcação tem 330 metros de comprimento.

O MSC NITYA B chegou à capital baiana no sábado (27). De acordo com a Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba), a chegada do navio qualifica o porto de Salvador para receber os maiores navios em operação na região da América do Sul.

NAVIO MSC NITYA B
Foto: Divulgação

Não há detalhes sobre quantas pessoas estão na tripulação. Entre as frutas transportadas pelo porta-contêiner estão uva, maga e limão, da região de Juazeiro e Petrolina, no norte da Bahia. O navio seguiu, ainda na noite de sábado, para o Rio de Janeiro, onde deve chegar na tarde desta segunda-feira (27).

NAVIO MSC NITYA B
Foto: Divulgação

Recorde do Ano: Mega Navio embarca 104,2 mil toneladas de soja

Um novo embarque recorde está sendo realizado no Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá, nesta semana. No berço 214, o navio E.R Bayonne carrega 104,2 mil toneladas de farelo de soja. Este é o maior volume de granel de exportação já movimentado pelo porto.

É o segundo carregamento do ano, e da história, que passa das cem mil toneladas. O outro foi o navio Pacific South que, em junho, carregou pouco mais de 103 mil toneladas.

“O Porto de Paranaguá é um porto graneleiro, referência no mercado internacional e entre os exportadores brasileiros pela eficiência e pelo modelo único, adotado no Corredor de Exportação, que garante agilidade no embarque dos graneis. Esses fatores fazem com que, cada vez mais, embarques volumosos aconteçam por aqui”, afirma o diretor presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

GIGANTE – A embarcação chegou na madrugada desta segunda-feira (20) e começou a carregar pela manhã, apesar da névoa. A carga que começa a encher os porões do navio chega de três diferentes terminais: Cotriguaçu, Coamo e Silos Públicos (horizontais). São quatro operadores envolvidos no carregamento (Céu Azul, Gransol, Cotrigraçu e Coamo) e o granel vem de cinco exportadores: Agrária, Cocamar, Cargill, Coamo e ADM.

O E.R Bayonne tem bandeira da Libéria. Assim como o Pacific South que, em junho, carregou pouco mais de 103 mil toneladas, este navio também mede 292 metros de comprimento e 45,05 metros de largura e tem nove porões (dois a mais que as embarcações que normalmente carregam graneis pelos portos do Paraná).

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.