PARTILHAR

A Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina pode ter identificado nova variedade de pastagem, a missioneira-gigante Dona Emma.

O melhoramento de pastagens é uma preocupação constante de extensionistas e pesquisadores da Epagri. Nesse caso, o olhar atento do técnico pode ser um diferencial na identificação de novos materiais.

Foi o que aconteceu com o extensionista Pedro Chiminello, do Escritório Municipal da Epagri em Witmarsum. Na sua rotina de trabalho ele percebeu que uma nova pastagem missioneira-gigante, nativa do município de Dona Emma, apresentava bons resultados. Em 2012 ele iniciou a multiplicação do material, que recebeu o nome do município onde foi identificado. Passou então a recomendar a missioneira-gigante Dona Emma para o sistema Silvipastoril, com bons resultados.

O Sistema Silvipastroril alia a criação de gado com produção de madeira, proporcionando, entre outras vantagens, sombra para os animais e renda extra aos agricultores. A missioneira-gigante é uma das principais espécies recomendadas em sistemas integrados de produção, se adaptando bem às condições de sombra no cultivo consorciado com eucalipto.

Os pesquisadores Jefferson Flaresso, Joseli Stradiotto Neto e Murilo Dalla Costa, da Estação Experimental da Epagri em Lages (EEL), visitaram sistemas silvipastoris com a variedade de missioneira-gigante Dona Emma e ouviram relatos sobre as vantagens do cultivo do material. Na ocasião, foram coletadas mudas que serão avaliadas para verificar se é uma nova variedade. Também serão feitas análises da qualidade da forrageira, com o intuito de determinar a concentração de proteína bruta e digestibilidade e se esses atributos são semelhantes ou não aos do cultivar SCS315 Catarina Gigante.

nova variedade de pastagem, a missioneira-gigante
Foto: Divulgação / EPAGRI

Em março de 2017 a Estação Experimental da Epagri em Canoinhas lançou o cultivar SCS315 Catarina Gigante, que é uma variedade da pastagem missioneira-gigante. O cultivar, desenvolvido em parceria com a EEL, tem excelente aceitação pelos animais, se adapta a diferentes condições de clima e de solo, pode ser cultivado em solos de médias fertilidade, tem alta resistência ao frio e geadas e dá uma excelente resposta na produção de leite e carne.  Além disso, é resistente à praga cigarrinha-das-pastagens e tem outras singularidades que fazem dele um pasto altamente indicado para o Estado.

Na avaliação do pesquisador Murilo, é possível que o novo material coletado em Dona Emma tenha caraterísticas ainda superiores ao Catarina Gigante. Segundo ele, a missioneira-gigante Dona Emma possui uma boa capacidade de crescimento, emissão de estolões e perfilhos e boa capacidade de competição com outras espécies, sendo inclusive superior ao cultivar lançado pela Epagri em 2017. O pesquisador conta que relato de produtores, como Gotlib Schenke e Marcus Cipriani, indicam que essa variedade é bem consumida pelos bovinos.

“Esse é mais um exemplo de como trabalhos de extensão em parceria com a pesquisa tem potencial para render bons resultados práticos e informações de interesse para a pecuária de Santa Catarina”, finaliza Murilo.

Via EPAGRI

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.