Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

Novo imposto, IVA, vai influenciar diretamente o agro; entenda

A introdução do Imposto sobre Valor Agregado (IVA) no Brasil traz implicações substanciais para o setor do agronegócio, desencadeando mudanças significativas na forma como produtos e insumos agrícolas são tributados; entenda

A reforma tributária no Brasil tem como um de seus pilares centrais a implementação do Imposto sobre Valor Agregado (IVA), uma mudança significativa no sistema de arrecadação que visa tornar mais justa e simplificar a cobrança de impostos no país. Neste contexto, é crucial entender como o IVA impacta setores específicos, como o agronegócio e os produtos da cesta básica.

O que é o IVA?

O IVA é um imposto que incide de forma não cumulativa, ou seja, apenas sobre o valor agregado em cada etapa da produção de um bem ou serviço, excluindo os valores já tributados em etapas anteriores. Diferentemente do sistema atual, onde a cumulatividade gera distorções na tributação, o IVA permite o desconto do valor pago em fases anteriores, evitando a incidência em cascata.

Por que o governo quer criar esse imposto?

A criação do IVA visa reorganizar o complexo sistema tributário brasileiro, eliminando a cumulatividade e estabelecendo uma tributação mais equilibrada entre os setores da economia e os consumidores. Além disso, a simplificação da arrecadação favorece a fiscalização, tornando o cálculo do imposto mais simples e transparente.

O IVA e o setor do agronegócio

A introdução do Imposto sobre Valor Agregado (IVA) no Brasil traz implicações substanciais para o agro, desencadeando mudanças significativas na forma como produtos e insumos agrícolas são tributados. Uma das alterações mais relevantes é a eliminação da cumulatividade na tributação, o que significa que os produtores agora podem deduzir o valor do imposto pago em fases anteriores da cadeia produtiva, promovendo uma tributação mais equitativa.

Além disso, o IVA busca trazer transparência à tributação, permitindo que os agentes da cadeia tenham uma visão mais clara do impacto tributário em seus produtos, contribuindo para uma gestão fiscal mais eficiente e decisões informadas. 

A previsão de alíquotas diferenciadas, incluindo uma alíquota reduzida para produtos e insumos agropecuários, visa aliviar a carga tributária sobre itens essenciais para a produção de alimentos, incentivando a produção e contribuindo para a segurança alimentar. A simplificação administrativa proporcionada pelo IVA, com a unificação de tributos e a redução da complexidade burocrática, também representa um benefício para os produtores, permitindo uma otimização dos processos contábeis e fiscais. 

No entanto, apesar dos benefícios, a transição para o IVA demanda uma abordagem cuidadosa para enfrentar desafios potenciais, como a definição de alíquotas específicas e a adaptação dos sistemas contábeis, garantindo que as mudanças sejam benéficas para o setor como um todo.

imposto iva
Foto: Montagem CompreRural

O IVA e os produtos da cesta básica

A implementação IVA também tem implicações específicas para os produtos da cesta básica, buscando criar um sistema tributário mais justo e transparente para os consumidores. A reforma tributária propõe alíquotas diferenciadas, incluindo a previsão de uma alíquota zero para alguns itens essenciais da cesta básica. Isso significa que produtos como arroz, feijão, óleo de cozinha, entre outros, podem estar isentos do IVA ou sujeitos a uma tributação mínima, aliviando o impacto tributário sobre itens fundamentais para a alimentação da população.

imposto iva
Getty Images

Essa abordagem visa garantir que a tributação não represente uma barreira financeira para o acesso a alimentos básicos, promovendo a equidade social e protegendo os consumidores de renda mais baixa. A alíquota zero para produtos da cesta básica também contribui para a transparência na tributação, permitindo que os consumidores compreendam melhor quanto estão pagando de impostos sobre esses itens essenciais.

No entanto, é importante destacar que a definição específica dos produtos contemplados pela alíquota zero e outros detalhes relacionados ao tratamento tributário da cesta básica serão determinados por legislação complementar. Nesse sentido, a implementação do IVA nos produtos da cesta básica é um componente estratégico para garantir a acessibilidade desses itens essenciais à mesa dos brasileiros.

Como o IVA será adotado no Brasil?

A reforma tributária prevê a implementação gradual do IVA a partir de 2026, substituindo cinco impostos existentes. O IVA da União, denominado CBS (Contribuição sobre Bens e Serviços), substituirá o IPI, PIS e Cofins. Nas esferas estadual e municipal, o IBS (Imposto sobre Bens e Serviços) reunirá o ICMS e o ISS

Qual a alíquota do IVA no Brasil?

A definição da alíquota do IVA no Brasil ainda está em discussão. A projeção inicial apontava para uma alíquota entre 25,45% e 27%, porém, recentemente, foi mencionado que as alíquotas deverão variar entre 25,9% e 27,5%. Importante destacar que a reforma tributária prevê uma redução na tributação sobre o consumo em relação aos índices atuais.

Conclusão

A implementação do IVA é um passo importante na busca por um sistema tributário mais justo e eficiente no Brasil. As mudanças propostas beneficiam tanto o agronegócio quanto os consumidores de produtos da cesta básica, garantindo uma tributação mais equilibrada e transparente. No entanto, é fundamental acompanhar de perto os desdobramentos da reforma tributária, especialmente no que diz respeito à definição das alíquotas e ao impacto real sobre a carga tributária.

Escrito por Compre Rural.

VEJA TAMBÉM:

ℹ️ Conteúdo publicado pela estagiária Juliana Freire sob a supervisão do editor-chefe Thiago Pereira

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM