O desafio do pequeno produtor e a melodia da matemática

O desafio do pequeno produtor e a melodia da matemática

PARTILHAR

Um excelente depoimento e análise do cenário da pecuária leiteira que, com certeza, vale o seu tempo de leitura. Confira agora!

Por RODRIGO LUIS SECHI

Por muitos anos me dediquei a trabalhar com pequenos produtores de leite, pessoas com as quais aprendi muito mais do que ensinei. Sempre vi esta atividade pelos olhos de quem está em uma das pontas do negócio, o produtor. Há alguns anos me convenci, que a melhor alternativa para compensar a pouca produção de leite, é sem dúvida a qualidade do produto.

Pensando assim, trabalhamos nesta linha: produto ótimo, preço bom, equilíbrio entre produção e renda. Hoje, porém – e não estou indo contra tudo que penso e que já escrevi a respeito deste tema – deparo-me com uma situação, a qual estarei compartilhando com todos que estão lendo minhas palavras.

Recorrente a algumas mudanças, atualmente trabalho mais com números do que com seringas, minha rotina passou a ser mais em escritório do que em fazendas. Consequentemente, tive que adaptar-me às novas mudanças, olhar a atividade por um outro ângulo, analisar a cadeia do leite pelo lado dos números. Neste processo que, todavia, estou aprendendo, uma expressão me chama muito a atenção: “os números cantam” dizem. Vejamos a propriedade rural como um conjunto musical e o nosso produto (leite) como uma linda música.  

No atual cenário que vivemos – e não somente me referindo a pandemia e toda a mudança que ela nos trouxe – produzindo leite no Brasil ou em qualquer lugar do mundo, devemos estar bem afinados com os números da propriedade. Pensemos em uma propriedade assim como em um conjunto musical.

Os instrumentos devem estar em perfeita ordem, os integrantes do conjunto devem estar em perfeita sintonia, as notas musicais devem ser executadas com extremo profissionalismo, dedicação, planejamento e entendimento das notas, afinal, ninguém paga entrada para um baile onde a música é ruim.

Assim como eu tive que me adaptar aos números, e aprender a escutar a melodia da matemática, tantos outros também a farão, ou já o fazem. Matemática não é um bicho de sete cabeças, temos que vê-la como uma linda música, em um baile cheio de pessoas na pista dançando. Já sabemos dançar, agora devemos aprender a comandar o baile.

Fonte: Milk Point

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com