Onça devora bezerro e causa pânico na Faz Talismã, vídeo

PARTILHAR
Foto Divulgação.

Imagens compartilhadas por um funcionário mostra cenas do ataque de uma onça na Fazenda Talismã; Vídeo impressionante e com imagens fortes!

Com o avanço da ocupação de reservas ambientais e a menor oferta de alimentos nas florestas, o número de casos de onças em lavouras e pastagem vem aumentando ano a ano no país e tem preocupado tanto produtores rurais quanto ambientalistas. Abaixo mostramos as imagens compartilhadas por um funcionário que mostra cenas do ataque de uma onça na Fazenda Talismã!

Para se ter uma ideia do que estamos abordando, no ano passado, onças-pintadas (Panthera Onca) abateram 1.831 bezerros de uma das maiores fazendas agropecuárias do país, a Roncador, que fica em Querência (MT). Em 2019, haviam sido abatidos mais de 900 animais. É preciso que ocorra um equilíbrio entre a pecuária e a preservação destes animais!

Conforme informações as imagens foram feitas depois que os pões da fazenda encontraram o bezerro morto, durante o manejo do gado. Como o bovino havia sido arrastado para o meio da vegetação, eles deduziram que ele teria sido atacado por uma onça que ainda poderia estar na região.

O vídeo, divulgado em vários locais da internet, é de autoria do grande médico veterinário Antonio Azevedo , que mostra em seu instagram o dia a dia da sua atuação no campo com diversas cesárias, cirurgias de abscessos, entre outras atuações.

Desta vez, o vídeo mostra a ronda na Fazenda Talismã, localizada no Mato Grosso do Sul, mais precisamente em Pedro Gomes, região que é conhecida pelo potencial agropecuário e, claro, um habitat natural das onças. A chega e crescimento da pecuária requer, também, uma preocupação com a preservação deste animais.

Muitas pessoas, mesmo sem conhecer a realidade, acredita que uma onça não é capaz de realizar tal ataque. Entretanto, em conversa com especialistas, eles disseram que sim, é comum este tipo de ataque. Outro ponto que precisa ficar claro, é a crescente onda de preservação destes animais pelos pecuaristas, ação que vem beneficiando estes fazendeiros no lucro da atividade.

Fazenda Roncador é exemplo

Dono da propriedade, que é certificada pela preservação das onças, diz que registros terem dobrado de 2019 para 2020 indica qualidade da biodiversidade das matas.

Penido diz com orgulho que a Roncador, que tem mais de 70 mil cabeças de gado, foi a primeira do país a receber a certificação do Instituto Onça Pintada.

O agropecuarista conta que faz testes com cercas elétricas para tentar barrar o acesso das onças às áreas de maternidade visando minimizar as perdas, mas os bezerros nascem em todas as partes da fazenda e não existe abate de onças em represália à predação.

O fazendeiro que produz grãos e pecuária de corte no sistema ILP (Integração Lavoura-Pecuária) diz que já avistou muitas onças na propriedade. “No ano passado, estava percorrendo uma parte da fazenda de canoa com meus filhos e uma onça passou tranquilamente nadando ao nosso lado. É uma sensação incrível ver o animal tão perto. Dá medo, é claro, mas você não vai mexer com ela.”

Neste ano, funcionários da Roncador fotografaram uma onça na beira da mata com seu filhote. Detalhe: a mãe era preta e o filhote, pintado.

Outros ataques de onça que chamam atenção

Produtor x Onças

Para lidar com os desafios da convivência entre pecuaristas, gado e onça, Penido orienta que o produtor agregue valor à sua produção  a partir de certificações que atestam a preocupação com a conservação animal. 

“O pecuarista que tem um abate de bezerros anual pode tentar compensar esta perda por meio da agregação de valor da carne do boi que conviveu com a onça. Isso é uma tentativa de compartilhar o custo ambiental de prejuízos na fazenda que a onça proporcionou juntamente com a sociedade”, explica Penido.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com