Participação brasileira em feira na Coreia do Sul pode render US$ 29,1 milhões

PARTILHAR

Empresários do país concretizaram US$ 9 milhões na Cafe Show Seoul 2022 e podem fechar outros US$ 20,1 mi ao longo dos próximos 12 meses.

Entre 23 e 26 de novembro, 14 empresas nacionais realizaram contatos comerciais com 232 compradores e formadores de opinião da Coreia do Sul, nas reuniões de negócios e sessões de cupping realizadas no estande brasileiro dentro da Cafe Show Seoul 2022, a maior feira de cafés daquele país, que teve 672 expositores, 3.533 marcas de 35 países e 160 mil visitantes, de 80 nações, nesta edição realizada na capital sul-coreana.

A iniciativa, que integra as ações do projeto setorial “Brazil. The Coffee Nation”, desenvolvido em parceria por Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), pode render US$ 29,1 milhões em negócios, com US$ 9 milhões já fechados no evento e a possibilidade para a concretização de outros US$ 20,1 milhões nos próximos 12 meses.

“O mercado coreano esta ‘in love’ com os cafés especiais, nunca vi uma feira igual nesse sentido. Há um aglomerado de pequenos torrefadores que estão entrando no mercado e, como o mercado é muito competitivo, qualidade e história dos cafés especiais são os grandes diferencias. Nesse quesito, o Brasil está muito bem preparado e representado”, destaca o presidente da BSCA, Henrique Cambraia.

Não à toa, os resultados totais alcançados na feira deste ano representam um crescimento de 190% na comparação com os números obtidos com a participação na Cafe Show Seoul 2019, quando os empresários nacionais concretizaram um total de negócios da ordem de US$ 10,04 milhões, em contato com 200 clientes sul-coreanos.

A participação brasileira se deu em um estande estruturado na feira, que contou com duas bancadas expositivas de participantes do projeto, um brew bar e espaço onde foram realizadas 10 sessões de cupping dos cafés especiais. A embaixadora do Brasil em Seul, Márcia Donner Abreu, também marcou presença no espaço durante o evento.

A Coreia do Sul é um dos mercados-alvo do “Brazil. The Coffee Nation”. No acumulado de janeiro ao fim de outubro de 2022, o país asiático importou o equivalente a US$ 85,9 milhões das empresas apoiadas pelo projeto setorial. Esse volume representa 52,3% dos embarques totais de cafés diferenciados aos sul-coreanos neste ano e implica um crescimento de 70% frente ao desempenho registrado nos 10 primeiros meses de 2021.

Brazil. The Coffee Nation

O projeto setorial “Brazil. The Coffee Nation” é desenvolvido pela BSCA e pela ApexBrasil com foco na promoção comercial do produto nacional no mercado externo. O objetivo é reforçar a imagem dos grãos brasileiros em todo o mundo e posicionar o país como fornecedor de alta qualidade, com utilização de tecnologia de ponta decorrente de pesquisas realizadas.

O projeto atual tem como mercados-alvo: i) África do Sul, Austrália, China, Coreia do Sul, Emirados Árabes Unidos, Espanha, Estados Unidos, França, Japão, Malásia, Polônia, Rússia e Taiwan para os cafés crus especiais; e ii) Canadá, Chile, China e Estados Unidos para os produtos da indústria de torrefação e moagem.

O projeto visa, ainda, expor os processos exclusivos de certificação e rastreabilidade adotados na produção nacional de cafés especiais, evidenciando sua responsabilidade socioambiental e incorporando vantagem competitiva aos produtos brasileiros. As empresas que ainda não fazem parte podem obter mais informações diretamente com a BSCA, através dos telefones (35) 3212-4705 / 99824-9845 / 99879-8943 ou do e-mail info@bsca.com.br.

Fonte: BSCA

🚀 Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? ✅ 👉🏽 Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). 🚜🌱 Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com