Patrão morre e peão rouba R$ 40 mil em gado de corte!

Patrão morre e peão rouba R$ 40 mil em gado de corte!

PARTILHAR

Ex-funcionário é tido pela polícia como principal suspeito de furtar os animais da fazenda; Após morte de fazendeiro, gado avaliado em R$ 40 mil é furtado.

A Polícia Civil recuperou nove cabeças de gado da raça Nelore avaliadas em R$ 40 mil, na tarde da última sexta-feira (23), na zona rural de Morrinhos, na região sul do estado de Goiás. Segundo os investigadores, os animais foram furtados depois que o dono da fazenda onde os animais eram criados morreu.

Durante todo o mês de abril, a polícia diz ter recebido várias informações que denunciavam o caso. Com isso, um ex-funcionário da fazenda onde os animais viviam foi identificado como principal suspeito de furtar os bovinos, segundo a polícia.

Ao Mais Goiás, o delegado Fabiano Henrique Jacomelis, responsável pelo caso, explicou que o ex-funcionário teria furtado os animais para vender, já que são animais de raça e que valem bastante dinheiro.

“A gente acha que ele também subtraiu mais gado de outras propriedades, além da fazenda em que era funcionário”, detalhou o delegado.

Um segundo homem, suspeito de ajudar o ex-funcionário também foi identificado. Entretanto, ninguém foi preso, pois não houve flagrante de nenhum crime.

“Foi fora da situação de flagrante, mas a polícia pode pedir a prisão ao longo das investigações”, afirmou Jacomelis. Os bovinos foram identificados, passaram por uma avaliação e serão devolvidos aos proprietários legais.

Caso sejam considerados responsáveis pelo crime, os suspeitos podem responder pelo crime de furto, com pena de dois a cinco anos de prisão.

A Polícia Civil conseguiu encontrar nove cabeças de gado que haviam sido subtraídas de uma propriedade rural situada na região serra, a qual foi furtada logo após o falecimento do proprietário do local.

Diante dos fatos, foi possível efetuar a recuperação do gado, identificar o receptador, bem como os responsáveis pela subtração anterior dos bovinos, os quais estão sendo avaliados e serão restituídos aos proprietários legais.

“As diligências continuam no intuito de esclarecer os demais crimes de furto ocorridos na zona rural nos últimos dias, bem como recuperação dos semoventes”, conclui o delegado Fabiano Jacomelis.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com