Pecuarista denuncia abate de Javali em sua propriedade

Pecuarista denuncia abate de Javali em sua propriedade

PARTILHAR
Foto Divulgação.

Fazendeiro flagrou caçadores não autorizados abatendo javali em Nova Andradina, no interior da sua propriedade; A lei só permite a caça com autorização do Ibama e do dono do terreno.

O proprietário de uma fazenda localizada na MS-141, km 30, procurou a Delegacia de Polícia Civil de Nova Andradina neste sábado (4), onde denunciou uma dupla que caçava javalis em sua propriedade. Sendo assim, o pecuarista denuncia abate de javali em sua propriedade, polícia procura os caçadores!

O fazendeiro, de 37 anos, disse na 1ª Delegacia de Polícia, ter encontrado os dois, por volta das 9h no interior de sua propriedade. Segundo a ocorrência, o fazendeiro se deparou, em sua propriedade, com dois invasores que estavam caçando com o uso de armas de fogo e cães.

Lembramos que a caça do Javali é permitida em todo território nacional, porém deve seguir os critérios estabelecidos por lei. Defendemos a caça e controle desses animais, mas não deve ser feita de forma ilegal.

Compre Rural

Os caçadores abateram um javali selvagem na propriedade e no confronto com o animal um dos cães de caça dos invasores foi ferido e morto pelo porco.

O proprietário rural solicitou aos invasores que se retirassem do local, eles saíram, mas em seguida retornaram para pegar o javali abatido.

O fazendeiro anotou a placa dos veículos usados pelos caçadores e reteve a chave de um carro, sendo entregue na Delegacia. Ele também apresentou filmagens do local e dos autores. 

Apreensão das chaves do carro

Em determinado momento, o proprietário da fazenda, que estaria acompanhado de um integrante da família, reteve as chaves do um dos veículos usados pelos caçadores.

As chaves foram entregues na 1ª Delegacia de Polícia, ao agente de plantão. Os dois veículos tiveram as placas identificadas e apresentadas na Delegacia, para pedido de providências.

Acusados foram identificados

O fazendeiro conseguiu identificar os dois acusados da caça ilegal. Sendo eles, um sitiante, morador no bairro Laranjal e o funcionário de uma loja que atua na revenda de produtos agrícolas, com sede em Nova Andradina..

O caso foi registrado na 1ª Delegacia de Polícia, como Violação de Domicílio e praticar ato de abuso, maus tratos, ferir ou mutilar animais silvestre, domésticos ou domesticados ou exóticos.

Compre Rural com informações do Valedoivinhemagora

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com