Polícia “mata” e recupera 163 cabeças de gado, vídeo!

Polícia “mata” e recupera 163 cabeças de gado, vídeo!

PARTILHAR

Ação da Polícia Militar recupera 143 cabeças de gado roubadas; Pessoal da fazenda foram feitos de refém pelos bandidos fortemente armados. Confira!

Policiais Militares da Patrulha Rural da 7ª CIPM, em patrulhamento nas proximidades da GO-341, zona rural de Mineiros, avistaram 3 carretas carregadas com gados.

Ao realizar a abordagem, foi verificado que as notas fiscais e GTA (guia de tráfego animal) eram falsificadas. Diante da não cooperação dos motoristas em informar a origem dos animais, equipe iniciou as diligências, logrando êxito na identificação do real proprietário. E este informou que não tinha vendido nenhuma cabeça de gado.

De imediato a guarnição solicitou apoiou das demais equipes policiais, onde deslocaram até a fazenda em questão. Operação acabou “matando” a tentativa de roubo dos bandidos!

No local, depararam com as luzes todas apagadas e ao adentrar a residência, foi encontrado o caseiro e sua família amarrados. O caseiro relatou que dois homens encapuzados, fortemente armados, adentraram a residência e após amarrá-los, percebeu que se tratava de roubo de gado.

A ação da Patrulha Rural, resultou na prisão de 3 indivíduos, sendo recuperadas 143 cabeças de gado nelore, avaliadas em R$ 600,000,00 (seiscentos mil reais).

Mega operação da PF, vídeo é super emocionante, veja!

Após quilômetros de perseguição por estradas de terra e propriedades rurais, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu um contrabandista que transportava mais de 230 quilos de agrotóxicos importados ilegalmente do Paraguai.

A ocorrência foi registrada no final da tarde desta sexta-feira (6) em Guaíra, na região oeste do Paraná. Por volta de 17h30, uma equipe da PRF que fazia ronda de combate a crimes transfronteiriços na BR-163 avistou uma caminhonete Chevrolet Montana, vinda de uma estrada de terra e prestes a cruzar a rodovia.

Ao perceber a presença da viatura policial, o motorista executou uma manobra de retorno e deu início a uma tentativa de fuga em alta velocidade, na direção do Distrito de Oliveira Castro.

Durante a perseguição policial, a caminhonete em fuga quase colidiu de frente contra um veículo que transitava no sentido contrário. Por ser época de colheita, havia um movimento razoável de veículos e máquinas agrícolas pela região.

A poeira atrapalhava a visibilidade da equipe da PRF nos momentos em que a viatura se aproximava da caminhonete.

Após se dar conta de que não conseguiria se desvencilhar dos policiais rodoviários federais, o contrabandista atravessou uma área de plantação recém-colhida, onde fez outras manobras em zigue-zague, em mais uma tentativa de provocar danos à viatura da PRF e escapar do acompanhamento.

Na sequência, a caminhonete seguiu em direção a uma mata fechada, onde o condutor colidiu contra a vegetação.

Após abandonar o veículo, o homem ainda tentou fugir a pé, mas foi alcançado e contido pelos agentes da PRF, em meio a uma mata espinhosa, que provocou cortes tanto no contrabandista quanto nos policiais, principalmente nas mãos. Foi necessário o uso da força para conter e algemar o preso.

Dentro da caminhonete foram apreendidos cerca de 230 quilos de agrotóxicos contrabandeados do Paraguai. Parte da carga caiu da caçamba da caminhonete durante a tentativa frustrada de fuga. Entre os produtos estão inseticidas de fabricação chinesa e paraguaia.

No painel do veículo havia ainda um aparelho de radiocomunicação ilegal, em funcionamento, por meio do qual o condutor se comunicava com o restante da quadrilha.

Aos policiais rodoviários federais, o preso, de 45 anos de idade, disse que buscou a carga ilícita nas margens do Rio Paraná, e a levaria para Oliveira Castro.

Antes de ser encaminhado à Delegacia da Polícia Federal em Guaíra, o preso recebeu atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município. Ele responderá a princípio por contrabando, direção perigosa e atividade ilegal de radiocomunicação.

Fonte: 7ªCIPM e PRF Brasil

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com