Polícia “mata” quadrilha que roubou R$ 3 milhões em bois

Polícia “mata” quadrilha que roubou R$ 3 milhões em bois

PARTILHAR
Foto Ilustrativa

Ação da polícia conseguiu “matar” a quadrilha e prendeu o homem apontado como o rei do gado na operação e prejuízo chega a R$ 3 milhões em bois roubados!

Equipes da Delegacia de Roubos e Furtos de Cuiabá (Derf) cumpriram nesta terça-feira (27) a prisão preventiva contra um dos principais alvos da Operação Mahyas, deflagrada em agosto deste ano contra uma organização criminosa envolvida em roubo, furto e receptação de gado em municípios da Baixada Cuiabana.

O homem, de 46 anos, foi localizado na Capital pela equipe policial coordenada pelo delegado Ruy Guilherme Peral. Conforme investigações da Derf Cuiabá, o alvo foi identificado como o responsável pela logística de transporte, ocultação, abate e revenda da carne dos animais roubados e furtados.

A operação Mahyas foi deflagrada no início de agosto para cumprimento de 53 ordens judiciais, entre prisões, buscas, apreensões e sequestro de bens contra alvos da organização criminosa que teve atuação identificada em várias cidades da região metropolitana de Cuiabá.

Durante a operação também foram suspensas as atividades comerciais de três açougues que vendiam carnes de animais provenientes de abatedouros clandestinos.

Os mandados referentes aos crimes de organização criminosa, roubo majorado e furto qualificado foram cumpridos nas cidades de Cuiabá, Várzea Grande, Nossa Senhora do Livramento, Acorizal, Jangada, Barra do Bugres e Nova Mutum.

As ordens judiciais foram deferidas pela 7a Vara Criminal de Cuiabá.

As investigações da Derf Cuiabá iniciaram há aproximadamente um ano, devido à complexidade dos trabalhos na zona rural.

De acordo com os levantamentos, a atuação da organização criminosa causou um prejuízo de mais de R$ 3 milhões para as vítimas.

Para praticar os crimes, o grupo criminoso rendia moradores e funcionários das propriedades, os mantendo em cárcere privado até realizarem o roubo dos animais, deixando o local somente após o gado ser desembarcado no local em que ficaria escondido.

A expressão ‘mahyas’ é uma das origens da palavra  máfia.

PM recupera 22 cabeças de gado furtadas em Novo Progresso, sudoeste do PA

Em Novo Progresso, sudoeste do Pará, a Polícia Militar recuperou 22 cabeças de gado que seriam transportadas em um caminhão. O condutor do veículo e o suspeito de ordenar o furto do gado foram presos em flagrante e conduzidos para a delegacia. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (26).

Após denúncias realizadas pelos proprietários do gado furtado, os agentes chegaram até o condutor do caminhão e realizaram uma abordagem do veículo, que carregava 22 cabeças de gado provenientes de duas fazendas. Durante a abordagem, um dos fazendeiros reconheceu, por meio de marcação no animal, três dos bois que eram criados em sua fazenda e os demais que seriam de uma fazenda vizinha.

O condutor do caminhão informou aos militares que a carga foi furtada a mando de um outro suspeito que o aguardava em um ponto da estrada, conhecida na região como Muçum-Acá.

Os dois homens responsáveis pelo furto da carga foram presos e conduzidos com os animais apreendidos para a delegacia do município de Novo Progresso, onde foram realizados os procedimentos cabíveis.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.