“Golpe de falsa venda de gado” saiba como funciona

“Golpe de falsa venda de gado” saiba como funciona

PARTILHAR
gado gordo no curral
Foto: Divulgação

“Criminoso aplica golpe de falsa venda de gado e vítima toma prejuízo de mais de R$ 60 mil”; confira as principais estratégias dos estelionatários e como evitar cair nos golpes.

Os casos de estelionato na comercialização de gado tem aumentado, os preços da arroba e grande valorização da reposição tem aquecido o mercado, junto a este movimento oportunistas estão lesando pessoas de bem. Hoje em dia muitas negociações se dão através da internet, nas redes sociais e aplicativos de mensagens, essa facilidade contribui para a agilidade do negócio entre vendedor e comprador, para que não perca tempo no deslocamento até a origem do gado. Mas com a facilidade veio também os problemas, gente de má fé está usando a tecnologia para ludibriar pessoas idôneas, veja como funciona a estratégia.

Já relatamos aqui vários casos policiais onde o verdadeiro comprador do gado é lesado, e só percebe isso depois que fez o deposito na conta do bandido. Veja este exemplo:

Um rapaz de 24 anos, denunciou ter sido ludibriado por um falso vendedor, e que só percebeu o golpe quando já era tarde demais. Segundo as informações, o verdadeiro proprietário dos animais postou em sua rede social, fotos de um lote de bovinos que está a venda por R$ 140 mil. O criminoso que se apresentou apenas como, “ Mario”, fez proposta de compra, mas deu como condição realizar o pagamento, somente quando fizesse a venda para outra pessoa.

A vítima, que mora na cidade de Uberlândia, disse que viu a postagem sendo anunciada por “Mario, quando então teve início a negociação. O suposto vendedor pediu R$ 80 mil, mas acabou dando desconto e deixando por R$ 60 mil. A vítima depositou o dinheiro combinado, fretou um caminhão e viajou para buscar o gado.

Mas ao chegar na fazenda, o dono do gado lhe informou que ainda estava esperando, “Mario”, transferir o dinheiro. Enquanto isso os dois foram providenciando os documentos e guia de transporte dos animais, que foram embarcados, restando apenas o recebimento do pagamento para a liberação. As horas se passaram e diante da demora e das contradições, ambos perceberam que tratava-se de um caso de estelionato.

De acordo com a polícia, foi feito contato com a gerência do Banco do Brasil. Mas a informação obtida é que o dinheiro já tinha sido transferido para outras contas, não sendo possível bloquear o depósito. Importante salientar que depois da transferência, dificilmente você reaverá seu dinheiro honesto e suado.

É muito fácil e comum o estelionatário clonar o anúncio que foi publicado na internet, o golpe comum com veículos, mas que tem se tornado comum também na pecuária. “Recentemente fiz um anúncio através da internet, poucas horas depois me ligou um possível interessado. Ele comentou que tinha dívidas pra acertar com um amigo e mandaria ele até o sítio para ver o gado. Quando ele me pediu pra não falar com o possível comprador sobre os valores de negociação e que isso deveria ser tratado somente com ele eu desconfiei e bloqueei a número do bandido.” nos contou José Mauro Peruchi, pecuarista do interior de São Paulo.

Nós estamos vendo o mercado pecuário super aquecido, os preços estão batendo recordes e a reposição está com ágio alto, desconfie de preços muito descontados. Vamos usar de exemplo um bezerro Nelore desmamado que vale hoje em torno de R$ 2.300~2.500 se você encontrar na internet algum anúncio abaixo de R$ 2 mil, desconfie, talvez você pode se tornar mais uma vítima.

A Polícia Militar lembra que estes casos servem de alerta, já que golpistas vem atuando frequentemente, utilizando a internet para enganar e roubar as vítimas. A orientação é sempre checar todas as informações possíveis, antes de enviar dinheiro por meio de depósito bancário.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Fundador e editor do Compre Rural, pós graduado em Consultoria Web, especialista SEO e aspirante a produtor rural.