Preço do milho na B3 recua fortemente, diz Agrifatto

Preço do milho na B3 recua fortemente, diz Agrifatto

PARTILHAR
Foto: Fotografias Cardoso

Alinhamento dos preços; Preço do milho na B3 recua fortemente pelo 2º dia consecutivo, ficando com cotações mais próximas a do mercado físico.

Mais um dia de movimento destoante entre o mercado físico e futuro de milho no Brasil. Enquanto em São Paulo, a cotação do cereal subiu novamente chegando aos R$ 78,00/sc, na B3, o vencimento para novembro/20 recuou 3,45%, voltando ao patamar de R$ 80,00/sc.

A pressão negativa vista pelo mercado futuro vem em linha com um movimento de realização de lucros perante uma forte valorização que acontecia até quarta-feira.

O milho norte-americano seguiu em valorização pelo 5º pregão consecutivo, com o contrato para dezembro/20 atingindo o valor de US$ 4,19/bu, subindo 0,72% no comparativo diário. Assim como na soja, as vendas externas explicam grande parte desse movimento de valorização do milho na CBOT.

Boi Gordo

Os preços no mercado de boi gordo encerraram a última semana em ambiente firme, apesar de observada menor número de negociações. As programações de abate seguem em ritmo arrastado, porém em linha com a média parcial dos últimos 12 meses.

Em São Paulo, as escalas encerraram o dia com 7,0 dias úteis e preços orbitando a faixa dos R$ 260,00 a R$ 270,00/@.

Na B3, a sexta-feira foi marcada novamente por ajustes negativos nos contratos futuros. O outubro, encerrou o dia em R$ 270,40/@, baixa de 0,13% na comparação diária. Já o novembro, desacelerou 2,21% ante a véspera, com as cotações fechando em R$ 278,15/@.

Soja

Apesar das derrapagens, a colheita de soja está ganhando força em todo o Brasil. Segundo o Imea, o total semeado no estado de Mato Grosso até a última quinta-feira chegou a 24,87%, avançando 16,69 p.p. na semana. Ainda que esteja evoluindo, tal número ainda representa um atraso de quase 40 p.p. em relação ao mesmo período da safra passada.

Nos EUA, os contratos de soja na CBOT atingiram o maior nível dos últimos quatros anos, com o vencimento para novembro/20 fechando o dia cotado à US$ 10,84/bu, variando 0,93% para cima. Os números da exportação são animadores para o mercado, com o USDA divulgando vendas de 2,22 milhões de toneladas na semana retrasada.

Fonte: Agrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.