Preços da arroba boi recuou, mas carne continua cara

PARTILHAR
Foto: Alexandre Severo

Mesmo com a queda da arroba do boi, não há movimentação no preço da carne. 

No último mês de setembro assistimos grandes alterações na cadeia produtiva da agropecuária. Como era de se esperar as grandes mudanças provocam ajustes nem sempre acompanhados ao mesmo tempo pelos elos da cadeia, porém existe neste momento uma distorção que chama atenção do mais leigo observador, e deixa o consumidor  confuso, já que ele escuta nos noticiários sobre a grande baixa dos preços da arroba do boi, mas percebe que não há  movimento no preço da carne. 

Houve quedas de 15% a 20% na arroba do boi e na carne da indústria para o atacado, mas no balcão não teve nenhuma queda, ou seja, foi 0%, o que o varejo baixou em seus produtos. Distorção que mostra a ganância de um elo que não quer fazer parte de uma corrente da cadeia.

Nesta confusão inadvertidamente, se começa a achar culpados, queimando amigos e parceiros de luta, por isso, está na hora de o balcão mostrar sua parceria, baixando os preços do produto e proporcionando maior vazão a nossa produção.

Se há um inimigo articulando intriga em nosso meio esta é a hora de mostrarmos nossa união sem crucificar amigos. Os balcões dos açougues e supermercados precisam se engajar na cadeia e não se apresentarem como inimigos.

A globalização pode nos causar instabilidades, nas quais não há culpados, precisamos absorver prejuízos e termos serenidade para emergir na frente e mostrar o que  nos diferencia.

Fonte: Sindifrigo MT

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com