Preocupações com oferta mantêm preço do Arábica em alta

PARTILHAR
Foto: Divulgação

As incertezas relacionadas à produção brasileira de café arábica na safra 2022/23 também estão preocupando os agentes.

Cepea, 18 de novembro de 2021 – Os preços internos do café arábica estão subindo de forma acentuada no mercado brasileiro este mês. Entre 29 de outubro e 16 de novembro, o Índice CEPEA / ESALQ para o café arábica tipo 6 (entregue na capital paulista) subiu 5,24%, fechando a R $ 1.322,11 (US $ 240,73) / saca de 60 quilos no dia 16 de novembro, o novo recorde nominal da série do Cepea (iniciada em 1996). 

Os preços internos têm sido influenciados pela valorização do café arábica no exterior, que está ligada a movimentos técnicos (por conta do vencimento para o futuro dezembro / 21) e preocupações com o abastecimento mundial nos próximos meses.

Por um lado, a retomada das atividades econômicas deve favorecer o consumo mundial de café, mas, por outro lado, problemas logísticos em vários países atrasaram os embarques, levando alguns países a utilizar estoques certificados. As incertezas relacionadas à produção brasileira de café arábica na safra 2022/23 também preocupam os agentes.

No Brasil, apesar do ciclo bienal positivo na próxima safra (2022/23) e da volta das chuvas em outubro, a estiagem observada até setembro e as geadas no final de julho devem ter reduzido o potencial produtivo da cafeicultura. O Itaú BBA estima uma produção entre 60 e 64 milhões de sacas, e o Rabobank, em 63,5 milhões de sacas. A constatação do fenômeno La Niña – que pode influenciar as chuvas durante a formação dos frutos e o enchimento dos grãos – preocupa também os agentes.

Nesse contexto, muitos vendedores de arábica têm se afastado do mercado spot nacional. Apesar da forte valorização nos últimos dias, o número de negócios foi baixo.

ROBUSTA – Os preços do café robusta também estão em alta no Brasil, ultrapassando R $ 800 / saca. No dia 16 de novembro, o Índice CEPEA / ESALQ para o tipo 6, tela 13, do Espírito Santo, fechou a R $ 804,27 (US $ 146,44) / saca, 4,3% superior ao de 29 de outubro. Ainda assim, a liquidez está baixa, desde os agricultores fizeram fluxo de caixa nesta temporada.

CULTURAS – As chuvas das últimas semanas têm favorecido a floração na maioria das lavouras no Espírito Santo e em Rondônia. Se o clima continuar favorável, espera-se que a colheita do robusta na safra 2022/23 seja boa.

EXPORTAÇÕES – As exportações brasileiras de café aumentaram em outubro, somando 3,4 milhões de sacas (considerando os grãos verdes, torrados e solúveis), segundo o Cecafé, 7,4% acima do volume embarcado em setembro. Por outro lado, esse montante é 23,8% inferior ao exportado em out / 20, reflexo tanto da menor safra no Brasil (2021/22) quanto de questões logísticas.

Fonte: Cepea

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR