Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

“Produzir leite é a maneira de empobrecer sorrindo”, diz pecuarista

Após 50 anos de profissão como produtor de leite, Linneu Barra, afirmou em entrevista durante o programa “Agro em Debate” que “Produzir leite é a maneira de empobrecer sorrindo”; Você concorda?

A produção de leite no Brasil é uma atividade econômica significativa, marcada por sua relevância tanto no mercado interno quanto no contexto global. A pecuária leiteira é responsável por produzir um alimento de grande importância para a segurança alimentar mundial. O produtor rural, Linneu Barra, localizado em Goiás, proferiu a fala “produzir leite é a maneira de empobrecer sorrindo” durante a sua entrevista ao programa Agro em Debate, do escritório de advocacia João Domingos.

A fala de Linneu, publicada nas redes sociais do programa, trouxe um grande número de comentários com críticas e, até mesmo, de concordância com o que foi dito por ele. Linneu Barra, é um conhecido produtor rural com mais de 50 anos de experiência na área de bovinos de leite e corte. Trabalhou na “pegada do boi” e, sua entrevista, reflete o pensamento da grande parte da classe de fazendeiros do Brasil.

Se olhada fora de contexto, pode ser realmente uma fala “infeliz” – como foi caracterizado por um ouvindo do programa, mas a realidade que ele reflete em sua entrevista é a de uma classe (produtor de leite) sofrida em vários aspectos. O pecuarista que tem como atividade a pecuária leiteira precisa, sempre, conviver com a falta de segurança quanto ao preço do produto entregue as indústrias – a única atividade que vende sem saber o que vai receber.

Outro ponto é a falta de políticas públicas voltadas para a cadeia produtiva do leite, ou melhor, para quem está dentro da porteira garantindo a produção da matéria prima, o leite. Esse alimento, que é considerado o ouro branco na economia mundial, tem grande importância na segurança alimentar e na geração econômica.

O grandioso produtor rural Linneu Barra, consegue durante a sua entrevista dar uma verdadeira aula de conhecimento sobre a agropecuária brasileira e como é produzir leite. Em outro momento o pecuarista aborda a questão da falta de mão de obra para a atividade no campo, reflexo das políticas públicas que prejudicam o mercado de trabalho.

Mas, antes de você conferir a entrevista completa com o pecuarista, uma fala que precisa repercutir e ser abordada é quando ele diz que “temos o direito de progredir, que o Brasil é um país maravilhoso [falando da potência do agronegócio brasileiro], aqui só precisa plantar“. Ele finaliza dizendo do real problema do país “o problema nosso é depois da porteira”, você concorda?

Segundo a Pesquisa da Pecuária Municipal (PPM), divulgada pelo IBGE, a produção de leite foi estimada em 34,6 bilhões de litros em 2022, redução de 1,6%. A produção tem sido decrescente desde 2020, quando alcançou o recorde da série (35,3 bilhões de litros). A alta dos custos e a redução das margens têm desestimulado a produção.

O número de vacas ordenhadas caiu 1% e representou 6,7% do efetivo total de bovinos em 2022, o que pode indicar desinvestimento na produção de leite – observamos que produtores estão migrando ou arrendando terras para a produção de grãos, como a soja, estimulados pelas altas nos preços dos grãos nos últimos anos.

Os preços do leite subiram 19,7% e corroboram com essa informação ao manterem-se em alta acumulada desde 2017 e fechando 2022 a R$2,31 por litro, o maior valor da série. “Com isso, mesmo com a queda no volume, o valor de produção do leite aumentou 17,7% para R$ 80,0 bilhões”, ressalta a analista da pesquisa.

Entre as regiões, o Sul manteve a liderança reconquistada em 2021, com uma participação de 33,8%, seguido de perto pelo Sudeste com 33,6%. Na contramão das demais regiões, que apresentaram quedas, o Nordeste, terceiro maior produtor nacional (16,5%) desde 2017, vem aumentando sua produção. Esse crescimento é fruto, principalmente, das condições climáticas favoráveis na Região nos últimos anos e de investimentos em genética e tecnologia.

pecuária leiteira - leite
produção de leite

Minas Gerais manteve a maior produção de leite, com 27,1% do total ou 9,4 bilhões de litros. Entre os municípios a liderança permanece de Castro (PR), com 426,6 milhões de litros. Carambeí (PR) ficou em segundo lugar, com 255,6 milhões de litros. Cabe destacar que seis dos dez principais municípios em produção de leite foram mineiros e três do Paraná.

Alguns aspectos importantes da produção de leite são:

  1. Posição no Mercado Mundial : O Brasil se destaca como um dos maiores produtores de leite do mundo, ocupando uma posição proeminente no cenário global.
  2. Regiões de Destaque : As regiões Sudeste, Centro-Oeste e Sul do Brasil são as mais notáveis ​​na produção de leite, com Minas Gerais sendo particularmente proeminentes. Esta diversidade regional reflete diferentes práticas de manejo e condições climáticas.
  3. Evolução e Eficiência : A produção leiteira no Brasil tem passado por constantes evoluções, buscando maior eficiência e competitividade. Isso envolve desde a adoção de tecnologias avançadas até práticas de pecuária leiteira de precisão.
  4. Desafios e Mudanças : Nos últimos anos, o setor apresentou diversos desafios, incluindo a saída de produtores da atividade e a redução de rebanhos em vários estados. Essas mudanças refletem as dinâmicas econômicas e ambientais que influenciam a produção láctea.
  5. Produção Anual : Em termos de volume, a produção leiteira tem mostrado crescimento ao longo dos anos, com os maiores produtores alcançando níveis diários de produção.

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM