Programa carne de qualidade zebu tem fila de espera

Programa carne de qualidade zebu tem fila de espera

PARTILHAR
Foto Divulgação.

Todas as inscrições do Programa Carne de Qualidade da ABCZ foram preenchidas, gerando uma fila de espera e superando expectativas

As 100 vagas abertas pela ABCZ para o pioneiro Programa Carne de Qualidade foram totalmente preenchidas. Em menos de um mês, criadores de todo o país, que utilizam o PMGZ – Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos – se mobilizaram e doaram bezerros para a participação no programa que quer comprovar a superioridade da carne de Zebu.

“Estamos muito felizes e queremos agradecer a confiança destes criadores na ABCZ e neste projeto que, temos a certeza, representará um grande passo na valorização do Zebu Brasileiro. Vamos, juntos, provar que é possível produzir carne de qualidade de forma economicamente sustentável, por meio da utilização de toda a tecnologia adequada – nutrição, sanidade e genética”, afirma o presidente da associação, Rivaldo Machado Borges Jr.

Para esta edição piloto, o programa será realizado com animais Nelore, mas, nos anos seguintes, contemplará todas as raças zebuínas. Os bezerros inscritos são de 12 estados diferentes: Bahia, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro, Rondônia, São Paulo e Tocantins. “A adesão foi espetacular. Inclusive, temos alguns criadores que tentaram inscrever seus animais e não conseguiram. Colocamos os nomes em uma lista de espera e, caso haja alguma desistência, entraremos em contato”, destaca o Superintendente Geral da ABCZ, Jairo Machado Borges Furtado.

Foto: Divulgação

Os animais devem chegar à Fazenda Experimental Orestes Prata Tibery Júnior, em Uberaba (MG), no final do mês de abril e no início de maio, segundo o cronograma da entidade. O programa será executado em três etapas. A primeira é a recria da desmama ao sobreano a pasto. A segunda etapa é o confinamento e eficiência alimentar. A terceira e última é o abate técnico. Haverá divulgação do ranking classificatório ao final de cada uma delas nas mídias da ABCZ.

“Cada uma dessas etapas oferecerá dados que serão divulgados publicamente e disponibilizados aos produtores participantes. Ao final das três etapas, um índice composto pelo desempenho dos animais a pasto, no confinamento e no abate irá apresentar o resultado final. Temos a certeza que os resultados da genética zebuína registrada e bem avaliada pela ABCZ, nos apresentarão uma carne de altíssimo nível de qualidade, sendo a ponta da pirâmide deste promissor rebanho bovino comercial brasileiro”, descreve o gerente de melhoramento genético da ABCZ, Lauro Fraga Almeida.

A equipe técnica responsável pelo programa é multidisciplinar e conta com pesquisadores e técnicos da ABCZ, Embrapa, Epamig, Fazu, UFV, Unicamp e USP. Vale destacar que a Fazenda Experimental já recebe os últimos preparativos para o início do teste. Todo o investimento em infraestrutura, equipamentos, logística de transporte de animais (frete) e de recursos humanos, necessários para a condução do projeto, são de responsabilidade da ABCZ.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com