Quanto vale um touro de respeito?

Quanto vale um touro de respeito?

PARTILHAR
touro nelore na cerca olhando
Ônix Agropecuária / Foto: Boy Fotógrafo

O mercado de touros é grande no Brasil, entretanto os leilões possuem diferentes parâmetros para avaliação desses animais

Mercado de leilões aponta os diferentes parâmetros para animais com avaliação genética
Marcado pela maior oferta de genética, visando a preparação para a estação de monta, o mês de agosto costuma registrar a maior valorização para os touros no ano.

De acordo com o Banco de Dados da DBO, desde 2015, o preço médio do mês está acima de R$ 10.000, tendo como pico os R$ 11.049 deste ano. O balanço leva em conta todas as raças de corte, sobretudo o Nelore, que respondeu 92% da oferta de touros no mês.

Encarregado do comando do martelo em alguns dos principais leilões de categoria, o leiloeiro Adriano Barbosa destaca que a cotação é de fato um valor justo de mercado para um animal avaliado.

“Um touro com DEPs medianas costuma valer entre R$ 9.500 e R$ 11.000, o que é um preço justo, pois permite que um grande número de produtores tenha acesso a essa genética e alcance resultados satisfatórios em sua fazenda”, avaliou.

“Os bezerros filhos desses touros costumam pesar uma arroba a mais ao sobreano do que os filhos de animais não avaliados”, acrescentou.

No entanto, o leiloeiro destaca que nos últimos meses tem encontrado dificuldades na comercialização de animais desse perfil. “Esses touros são considerados mais comuns pelo mercado e, embora consigam boa liquidez, as negociações têm ocorrido de forma mais arrastada do que o normal, com exceção dos remates de criatórios consolidados, que já detêm uma carteira fiel de clientes”, aponta.

A justificativa dada por Barbosa é que no atual momento de incertezas na economia e estagnação nas cotações do bezerro e da arroba do boi gordo, o produtor tem segurado seus investimentos aguardando uma retomada de preços no setor no próximo ano.

Por outro lado, o mercado de touros com DEPs mais apuradas, utilizados para repasse em rebanhos Puros de Origem (PO) tem fluido de forma acelerada. “O produtor não tem feito economia na hora de adquirir animais dessa categoria, sabendo que terá retorno em pouco tempo. Os preços têm oscilado entre R$ 15.000 e R$ 20.000, com alguns leilões passando de R$ 24.000 de média”, revela.

Como exemplo, o leiloeiro destaca as movimentações da ExpoGenética, realizada entre 17 e 26 de agosto, em Uberaba, MG. Principal pólo de genética zebuína do País, os reprodutores vendidos durante a mostra saíram à média de R$ 14.642, valor 32,5% mais alto do que a média geral da categoria no mês.

Leia também:

Os preços da feira também foram alavancados pela venda de diversos touros de central, como REM Dheef, que teve 50% de sua propriedade comercializada por R$ 930.000 para a Alta Genetics, durante o Leilão Genética Aditiva.

Além de MG, o mercado de touros também se mostrou aquecido em São Paulo. Com a agenda pautada por grandes seleções, como Fazenda Bela Alvorada, Katayama e CFM, o Estado foi palco da venda de mais de 2.000 touros à média de R$ 11.760.

As regiões Norte e Centro-Oeste também registraram grande movimentação por serem locais onde os produtores costumam trabalhar com cruzamento industrial. Nos Estados de Tocantins, Pará e Mato Grosso, a média de preço dos touros ficou entre R$ 9.200 e R$ 9.900. Já em Mato Grosso do Sul, onde a @ subiu em agosto, os reprodutores saíram à média de R$ 11.545.

Se você só usa touro provado você está no mínimo três anos atrasado!

Fonte: Portal DBO

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com