Aftosa mata 175 cabeças de gado, veja onde e por que!

PARTILHAR

Infelizmente a falta de vacina contra aftosa está causando prejuízos e matou cerca de 175 cabeças de gado e pode matar mais 300 mil animais nos próximos dias, veja!

No Município do Calai, Província do Cuando Cubango, o número de gado bovino que morre, por falta de vacina, já chegou a 175 animais. A febre aftosa, que assola aquela região do país, é a principal causa de morte do gado bovino. Situação no país é crítica e segue preocupando os pecuaristas. Confira agora!

Ao todo, a falta de estrutura e condições de saúde animal adequadas, foram ainda mais prejudicadas pela seca nas regiões. Ao todo, foram perdidas mais de 140 mil cabeças de gado por conta de doenças do carrapato e pneumonia contagiosa. Sendo que o rebanho total era de cerca de 472 mil bovinos na região.

A província do Cunene controla 472 mil bovinos em processo de transumância, a maioria estacionada nas áreas da Cafima, Cubate, Mupa, Chivemba, Canganda, Mucupe, Sopia e Chipa, por falta de água e pasto provocada pela seca que assola a região desde Outubro de 2018.

Dos bovinos em zonas de transumância na província, apenas foram vacinadas no período de Agosto a Setembro deste ano, 85 mil animais contra carbúnculo hemático, dermatite nodular e hematico e pneumonia contagiosa.

Em declarações hoje à Angop, o director da Agricultura no Cunene, Pedro Tibério Tutaleni, disse que a campanha contou com 83 mil doses de dermatite hematico, 78 mil de carrapatos e 66 mil de pneumonia contagiosa, que não foi possível abranger todos os bovinos em áreas de transumância.

Informou que o país não importa vacinas há mais de dois anos, as doses utilizadas na campanha, resulta de excedentes de algumas províncias do país que canalizaram vacinas ao Cunene devido aos problemas que o gado enfrenta devido a seca.

Cunene: Gado em transumância alimentando-se de feno na Cahama

Como consequência por falta de vacinas e banhos bovinos, para prevenir os animais das diferentes doenças, 6.775 bovinos morreram e 140 mil encontram-se infectados por carraças no corredor de transumância do município do Cuvelai, sublinhou.

O responsável explicou que as carraças são ectoparasitas hematófagos que se alimentam do sangue de vertebrados, que causam doenças como a babosiose, plásmase e as dermatoses.

Pedro Tibério apelou os criadores de gados a comprarem as doses de vacinas no mercado namibiano, no sentido de ajudarem na prevenção dos seus animais, até que o governo faça chegar a província novas doses de vacinas.

Cunene conta com um milhão de cabeças de gado, afectadas pela seca que assola a região, desde Outubro de 2018, que já matou cerca de 30 mil animais, entre bovinos, caprinos e suínos.

As autoridades locais dizem não ter meios para acudir a situação, mas o Ministério da Agricultura assegura que as vacinas podem chegar a qualquer altura.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com